sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Como Posso Criar Um Criminoso?


A Bíblia nos ensina em Provérbios 22.6: "Ensina a criança no caminho que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele." A chefia de polícia de Houston, Texas (EUA), publicou as seguintes diretrizes irônicas sobre a educação de filhos:
Como posso conduzir meu filho a caminhos errados?

  1. Desde pequeno, dê ao seu filho tudo que ele deseja.
  2. Ache graça quando seu filho disser palavrões, pois assim ele ficará convencido da sua originalidade.
  3. Não lhe dê orientação espiritual. Espere que ele mesmo escolha "sua religião" depois dos 21 anos de idade.
  4. Nunca lhe diga que ele fez algo errado, pois isso poderia deixá-lo com complexo de culpa.
  5. Deixe que seu filho leia o que quiser... A louça deve ser esterilizada, mas o espírito dele pode ser alimentado com lixo.
  6. Arrume pacientemente tudo que ele deixar jogado: livros, sapatos, meias. Coloque tudo em seu lugar. Assim ele se acostumará a transferir a responsabilidade sempre para os outros.
  7. Discuta freqüentemente diante dele, para que mais tarde ele não fique chocado quando a família se desestruturar.
  8. Dê-lhe tudo em comida, bebida e conforto que o coração dele desejar. Leia cada desejo nos seus olhos! Recusas poderiam ter perigosas frustrações por conseqüência.
  9. Defenda-o sempre contra os vizinhos, professores e a polícia; todos têm algo contra seu filho!
  10. Prepare-se para uma vida sem alegrias – pois é exatamente isso que o espera!
Quem "educar" seus filhos dessa maneira, realmente deve esperar anos difíceis, pois a Bíblia diz em Provérbios 29.15b: "...a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe". Aquele, entretanto, que seguir a Palavra de Deus na educação, experimentará o que diz Provérbios 29.17: "Corrige o teu filho, e te dará descanso, dará delícias à tua alma." (Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br)




quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Prefeitura substitui estátua “do coisa ruim” por Bíblia



Prefeito de Nova Olímpia (MT) diz que sofreu pressão por parte de religiosos.

Prefeitura substitui estátua "do coisa ruim" por Bíblia

A prefeitura de Nova Olímpia (MT), cedeu à pressão dos moradores e removeu uma estátua que há quase três anos ficava na principal entrada da cidade.

Segundo o prefeito Cristóvão Masson (PP), muitos dos moradores, principalmente os religiosos, afirmavam que a escultura seria “a representação do coisa ruim” e por isso pediram a remoção.
A obra foi criada pelo escultor Genival Soares e segundo ele não tinha nenhuma ligação religiosa. O nome da estátua era “A Guardiã”, uma figura mitológica feminina que vigia o cruzamento de vias em volta da praça.

“A retirada aconteceu de forma espontânea e brusca, com a ajuda de um trator. Fiquei indignado”, disse o artista. “Foi um descaso com tudo o que fiz. Se viessem falar comigo, eu aceitaria entrar num consenso e até retirar ela [escultura] de lá.”

O prefeito confessa que não conversou com o artista e que a decisão partiu dele em remover a estátua. “A decisão foi minha. Não conversei com ele [Genivaldo] porque senti que não precisava. Eu que mandei colocar, então depois eu que mandei retirar também”, disse.

Masson revela que foi muito pressionado pelos grupos religiosos. Fui detonado pela população. Tentei contornar a situação e deixei ela lá durante todo esse tempo. Vários segmentos religiosos pediram para que eu retirasse. Eles afirmaram que [a estátua] era do ‘coisa ruim’, que só chamava coisa negativa para a cidade”.

A remoção aconteceu no mês passado e dentro de 20 dias a prefeitura irá colocar um novo monumento no lugar: uma Bíblia de concreto.

Ciente que a obra também irá gerar debates e críticas, o prefeito se adianta: “É um livro de todas as religiões, das melhores e das piores. Vou colocá-la e não pretendo repensar, mesmo que algum grupo não goste”. Com informações G1 Fonte: gospelprime.com.br

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

“Assim como Paulo, eu fui um homem muito mau, mas Deus me transformou”

2-pastorjasar-colombia



Pastor Jasar* esteve no Brasil e foi usado por Deus para impactar as igrejas por onde passou


Nas últimas duas semanas, o pastor colombiano Jasar, de 46 anos, esteve no Brasil para dar testemunhos sobre a perseguição religiosa na América Latina. A história dele é bem semelhante à de Paulo, que de perseguidor se tornou um cristão perseguido. Quando ainda era um guerrilheiro, na Colômbia, teve muitos sonhos e revelações, e Deus insistia em falar com ele de diversas formas. Com 22 anos, ele decidiu se entregar à Cristo e abandonou a antiga vida. Atualmente, ele é um parceiro da Portas Abertas, e exerce um ministério de treinamento e capacitação de líderes na região onde ele mesmo já perseguiu muitos cristãos.

"Assim como Paulo, eu fui um homem muito mau, mas Deus me transformou. Minha infância foi muito difícil, eu servia aos guerrilheiros. Cresci e me tornei um homem materialista, a filosofia tomava conta do meu coração e eu afirmava ser um ateu. Como todo guerrilheiro, detestei os cristãos e acreditava que eles eram todos espiões, além disso, eu também achava que eles não serviam para nada, não nos davam informações, não deixavam que levássemos seus filhos, não nos obedeciam e ainda serviam a Deus. É por tudo isso que os cristãos são vistos como inimigos dos guerrilheiros, por isso eles são perseguidos e mortos", revela o pastor.

Ele conta que as principais estratégias para exterminar com o cristianismo são estas: "proibir as pregações, para que não haja novas conversões, perseguir e matar". O ex-guerrilheiro conta que com 17 anos já liderava mais de 3 mil homens, 300 deles sob o seu comando direto e 32 que o acompanhavam sempre no pelotão. "Todos éramos iguais, acreditávamos que o ser humano nascia, crescia e morria, por isso não havia espaço para a espiritualidade. Quando saíamos nas ruas era para perseguir e matar. Numa dessas saídas, um cristão me ameaçou com a Bíblia, que era a arma dele. Mesmo com metralhadoras em sua cabeça, ele teve coragem de dizer ‘se você me matar, saiba que Jesus Cristo vai continuar vivendo’. Foi uma discussão entre um homem material e um homem espiritual", lembra ele.

Jasar respondeu ao cristão: "Deixe de ser mentiroso, Deus não existe. Mas o homem continuou a ‘atirar’ em mim com aquela ‘arma’. Ele disse ‘se você me matar, terá que pregar em meu lugar, porque Deus tem um grande plano para sua vida, do qual você não poderá escapar’. E aquela foi a minha primeira experiência com Deus. Eu mandei o homem ir embora e os guerrilheiros não entenderam nada. Eu disse a eles que não matei porque me faltou vontade, mas a verdade é que eu tinha sentido a glória do Senhor", diz. Depois disso, Jasar passou a ser perseguido pela voz do cristão em sua mente, o tempo todo, e então seus planos nunca mais deram certo e ele ficou tão perturbado que acabou sendo preso, torturado e ameaçado pelos soldados.

"Minha vida prosseguiu, as coisas foram mudando, mas eu ainda sentia ódio dos cristãos. Demorei para reconhecer que a guerrilha só existe no governo do mundo e ela busca o poder por meio de armas. Muitos líderes guerrilheiros fazem pacto com o demônio, para ter o corpo ‘fechado’ e ser protegido da morte. Numa noite, eu estava decidido a fazer um desses pactos, com Deus ou com o diabo. Antes de dormir, invoquei um deles. O diabo não apareceu. Então chamei o Deus dos cristãos, dizendo ‘se você existe mesmo, então apareça aqui e vamos fazer um pacto, mas ele também não apareceu. Naquela mesma noite, eu sonhei com Jesus, ele vinha numa nuvem, eu vi seus olhos como chamas de fogo e seu rosto lindo. Foi quando me converti de verdade. É duro lutar com Deus, pois ele sempre vence", diz.

O pastor confessa que sua vida não tem sido fácil, mas que com Deus tudo é possível. A perseguição continua na Colômbia, o 46º país na Classificação da Perseguição Religiosa 2016, onde a liberdade é garantida só no papel, mas na prática, ser cristão é praticamente uma ameaça para o poder dos líderes locais e para as tradições ancestrais indígenas. A Portas Abertas está presente por lá, dando apoio aos cristãos que precisam. "Vocês valem muito para o Senhor, e a presença de vocês em nosso país tem nos ajudado muito. Pela graça de Deus, hoje eu sou um homem livre e Deus tem me usado nos lugares onde eu mais causei danos aos meus irmãos na fé e ele mesmo tem me protegido. Eu agradeço a cada um de vocês e louvo a Deus pela oportunidade de pregar o evangelho, o que para mim tem sido uma missão e uma honra", finaliza ele.

Para a Portas Abertas, o que se destacou na visita do Jasar foi, acima de tudo, a própria vida dele, a dependência e obediência total a Deus, a profunda intimidade, autoridade e unção espiritual sobre ele que vem do alto. Além disso, a alegria que ele possui apesar de tudo que o rodeia; morte, perseguição, sofrimento, necessidades pessoais, ele ainda assim consegue emanar de dentro para fora uma alegria única, o que é muito impactante e chega a constranger quando pensamos na vida que ele leva e na vida que levamos.
*Nome alterado por motivos de segurança. Fonte:portasabertas.org.br


terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Carnaval de rua dá lugar a eventos religiosos no interior de RO

Carnaval de rua dá lugar a eventos religiosos no interior de RO


A festa foi cancelada por falta de verba e enquanto os eventos religiosos são bancados pelas igrejas


Muitas cidades brasileiras cancelaram as festas de Carnaval por falta de verba. A Prefeitura de Presidente Médici (RO) foi uma delas que não conseguiu patrocínio de empresas privadas para realizar a festividade.

Enquanto não há quem banque as festas carnavalescas, a cidade vê crescer o número de eventos religiosos realizados e bancados por igrejas católicas e evangélicas do município.

“Teremos, por exemplo, o retiro [Em Mim Tu é Real], da Primeira Igreja Batista, o Cristo Alegria, da Igreja Católica, o retiro da Igreja Presbiteriana e ainda as celebrações da Assembleia de Deus, que sempre mantém as portas abertas durante todos os dias de carnaval”, cita a prefeita Lurdinha do Sindicato (PT).

Esses eventos são programações alternativas para quem não gostava de pular carnaval e que preferia se dedicar à religião durante o feriado.

Com o cancelamento da festa, a programação religiosa ganha ainda mais destaque em Presidente Médici.


“Estamos enxugando gastos, organizando o ano letivo e transporte escolar. Também estamos focados em aumentar o serviço de saúde com mais profissionais e concluirmos obras de unidades de saúde, pavimentações, além da manutenção das vias rurais”, resume a prefeita ao falar sobre a falta de verba para o carnaval.
Fonte: gospelprime.com.br

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Cristãos são vítimas de ataque na Nigéria

Boko Haram quer construir um califado no norte do país e fica cada vez mais violento

1-nigeria-0430100605
Ao menos 86 pessoas foram mortas em um ataque do Boko Haram, na Vila de Dalori, que fica a 5 km de Maiduguri, na Nigéria. O ataque ocorreu no sábado, de acordo com a agência de notícias Reuters. "O grupo ateou fogo em crianças vivas durante o atentado", relataram diversos jornais nigerianos. Segundo testemunhas, esse número deve aumentar já que nem todos os locais foram checados. Ao menos 100 pessoas ficaram feridas.


Fontes locais disseram que dezenas de corpos foram jogados pelas estradas que levam até a vila, que tem cerca de mil casas. Um dos sobreviventes conta que ouvia o grito das crianças. Ele conseguiu sobreviver porque se escondeu subindo em uma árvore. "Muitos foram mortos enquanto tentavam escapar porque duas mulheres-bomba ativaram os explosivos no meio das pessoas em fuga", comenta ele. A intenção do Boko Haram com esse tipo de ataque é construir um califado no norte da Nigéria.

O país está na 12ª posição da Classificação da Perseguição Religiosa e enfrenta diversos problemas com o extremismo islâmico, além da corrupção organizada e a criminalidade que só aumenta. O nível de pressão sobre os cristãos é alto em todas as áreas da vida e, embora o presidente tenha se esforçado para combater os ataques terroristas, o grupo continua atacando, cada vez com mais violência. A Portas Abertas tem parceria com a igreja local e se esforça para dar suporte e assistência aos cristãos nigerianos perseguidos. Ore por essa nação.

Pedidos de oração

  • Clame a Deus pelos cristãos na Nigéria, porque não tem sido fácil para eles conviver com esse nível de violência.
  • Ore pelas famílias que perderam seus filhos durante esse ataque, para que, apesar de tudo, mantenham firme a fé em Cristo.
  • Peça ao Senhor para dar estratégias aos líderes cristãos que trabalham nessas áreas, para que saibam lidar com essa situação.
  • Ore para que os perseguidores sejam alcançados pelo amor de Jesus. Fonte: portasabertas.org.br

domingo, 31 de janeiro de 2016

Perseguidores são mais astutos e estratégicos

31-asia-central-0250100461


Perseguidores são mais astutos e estratégicos

Líderes cristãos recebem presentes caros do governo e fiéis desconfiam de sua idoneidade

Na Ásia Central, os cristãos estão percebendo uma ação mais astuta e ágil por parte dos perseguidores. A vigilância aumentou muito e também a intimidação aos cristãos. As estratégias estão cada vez mais sofisticadas. "Um exemplo disso foi um líder cristão muito conhecido na comunidade, que ganhou de presente uma casa e um carro de luxo. Ele não sabe de onde exatamente vieram estes presentes, mas sabe que foram doados pelo governo a fim de semear suspeita e desconfiança entre sua congregação", comenta um dos analistas de perseguição.

O que ocorre é que agora os cristãos locais estão desconfiados de que ele esteja se corrompendo e se vendendo aos perseguidores da igreja. "Um outro líder foi preso, mas recebeu várias regalias durante seu período de reclusão. Ao ser liberado, percebeu que os cristãos ficaram desconfiados dele. Infelizmente, esse tipo de estratégia tem dado certo, por enquanto, pois está fazendo com que a igreja seja enfraquecida.


A maioria dos países da Ásia Central tem sofrido com o aumento da perseguição. A polícia e os agentes de segurança, ocasionalmente, interrompem os cultos de adoração e recolhem dados pessoais de todos os presentes. Para eles, quem se converte ao cristianismo, perde a identidade nacional. Depois de uma onda de agitação política em diversas regiões, alguns meios de comunicação controlados pelo governo retrataram cristãos como uma ameaça à segurança e à sociedade. As autoridades frequentemente incentivam os cidadãos a tratarem os cristãos com hostilidade. Mas a comunidade convertida cresce em meio a esse cenário, e tem acontecido conforme os relatos bíblicos, que mostram que quanto mais perseguição, mais a semente do evangelho se espalha pelas terras. Ore sempre pelos cristãos perseguidos.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Reféns assírios foram libertados – Agradeça a Deus por isso

 29-siria-0430103272


Eles estavam entre os mais de 200 raptados de aldeias, no norte da Síria


No ano passado, em 23 de fevereiro, o Estado Islâmico (EI) raptou mais de 200 cristãos, de uma aldeia que fica ao longo do rio Khabour. De acordo com ativistas cristãos que trabalham na região e também com a Organização de Socorro à Igreja Assíria do Oriente (ACERO), 16 deles foram libertados, depois de serem mantidos em cativeiro. Uma lista com os nomes e sobrenomes dos reféns, incluindo homens e mulheres, foi emitida, indicando que alguns desses teriam alguma ligação familiar. Militantes do EI invadiram várias aldeias assírias, queimando igrejas e forçando centenas de famílias a fugir.

Além desses 16 reféns cristãos, o grupo já libertou outros 144 prisioneiros, após diversos apelos da Missão 'Demanda por Ação' (ADFA), um grupo de campanha pelas minorias no Oriente Médio, que disse anteriormente ao 'Christian Today' que a Igreja está trabalhando "dia e noite para garantir que todos voltarão para suas famílias com segurança". Mas eles questionam: "Será que algum dia haverá novamente um ambiente seguro para o nosso povo que vive lá?". Inicialmente, os militantes exigiram um resgate de cerca de 100 mil dólares por refém, totalizando US$23 milhões. Quando ficou claro que a comunidade assíria não podia pagar, o montante foi reduzido para uma média de US$12 milhões.

A Síria é o 5º país da Classificação da Perseguição Religiosa. As cenas que chegam de lá, diariamente, são difíceis de descrever, devido ao nível de perseguição. Mas, por outro lado, os testemunhos de fé e de coragem que são ouvidos, de cada um deles, são verdadeiras lições de vida. Portas Abertas está presente na Síria em tempo integral, dando assistência de todas as formas, através de alimentos, remédios, treinamentos e apoio emocional, psicológico e espiritual. Ajude também esses cristãos através de suas orações e agradeça a Deus pelos reféns que já estão livres.

Iraque e Síria esperam por nós 

Todos os dias, vemos e ouvimos nos meios de comunicação histórias de refugiados, e sabemos que eles precisam de nossa ajuda e de nossas orações. É por esse motivo que convidamos você a participar do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) em 2016, um dia de intercessão pelos cristãos perseguidos ao redor do mundo.
Fonte: www.portasabertas.org.br

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Um abrigo muito especial

29_CoreiadoNorte_0360100157



Os cristãos norte-coreanos atuam de forma secreta a fim de evitarem prisões, trabalhos forçados e até torturas

A Sra. Shelter* é uma cristã norte-coreana que mantém em sua própria casa um ponto conhecido como ‘abrigo’, daí a origem do nome dela em inglês. Muitos refugiados e visitantes a procuram para ouvir uma palavra e depois podem contar com um banho quente e uma boa noite de sono. Mas a missão da dela é muito perigosa.

No mês de janeiro faz muito frio na Coreia, então é possível que o número de pessoas pedindo socorro aumente no pequeno abrigo, sendo assim, ela corre o risco de ser investigada pelas autoridades. Os cristãos norte-coreanos são proibidos de ter contato com qualquer outra religião que não seja o culto à família Kim. Eles não podem questionar, caso contrário, são vistos como traidores do Estado.

A perseguição extrema faz do país o primeiro da Classificação da Perseguição Religiosa há vários anos, não havendo sinais de melhora alguma, pelo contrário, a cada ano que passa o nível de violência é maior e as condições do país também ficam mais difíceis, com a pobreza, escassez de alimentos e péssima qualidade de vida. Todos os cristãos de lá atuam de maneira secreta para evitar prisões, trabalhos forçados e torturas. De acordo com informações de dentro do país, a Portas Abertas estima que o número de cristãos norte-coreanos esteja em torno de 200 e 400 mil. Lembre-se deles em suas orações.

Pedidos de oração
  • Ore para que Deus continue protegendo a Sra. Shelter em sua missão de acolher os refugiados norte-coreanos.
  • Peça também para que cada pessoa que encontre o abrigo, alimente seu espírito com a Palavra de Deus e tenha conforto por meio do Espírito Santo.
  • Ore também pelos trabalhadores da mesma região e pelos programas de rádio cristãos, que fazem parte das poucas formas de educação bíblica no país. Que eles alcancem a muitos por meio da mensagem do evangelho.
*Nome alterado por questões de segurança. Fonte: portasabertas.org.br

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Morris Cerullo quer construir “Disneylândia cristã”

Morris Cerullo quer construir "Disneylândia cristã"
Morris Cerullo quer construir “Disneylândia cristã”


Projeto é “legado espiritual” do televengelista

O televangelista Morris Cerullo, famoso por suas cruzadas de cura e pregação da prosperidade está fazendo um investimento inusitado. Morador de San Diego, Califórnia, ele comprou ano atrás um hotel que havia falido na cidade vizinha de Mission Valley.

Agora, anunciou que vai deixar um “legado espiritual” transformando o local em uma espécie de “Disneylândia cristã”. O projeto prevê uma viagem virtual a Jerusalém e às catacumbas de Roma, tudo com a ajuda de hologramas. Também será construída uma réplica do Muro das Lamentações e um museu interativo da Bíblia.

A aposta do pregador é que os turistas religiosos gostariam de fazem uma “viagem no tempo e no espaço” sem precisar sair do país.

O projeto tem um custo de US$ 125 milhões e ainda precisa da aprovação do Conselho Municipal de San Diego. A ideia é começar este ano a reforma do local de 18 acres do antigo hotel e oferecer um resort de luxo. Cerullo acredita que poderá atrair 400.000 visitantes por ano. E muitos deles, buscando entretenimento poderão conhecer o evangelho, diz o material divulgado pelo seu ministério.

No cento da propriedade haverá um teatro que contará com assentos que se movem de acordo com os efeitos sensoriais da apresentação, que simula vento, neve e nevoeiro. Similar ao que já existe em viagens virtuais em parques temáticos. As atrações ainda estão sendo criadas, mas todas estarão relacionadas com a Bíblia ou a história do cristianismo.

Jim Penner é o diretor-executivo do Morris Cerullo Legacy Center, nome escolhido para batizar o empreendimento. “É um modelo de negócio, focado em temas religiosos em vez de temas seculares. Estamos apenas criando algo voltado para diversão”, resume.

Cerullo já tentara abrir um parque temático cristão no início da década de 1990, mas teve problemas com os sócios e o empreendimento faliu. Aos 84 anos de idade, o evangelista acredita que o parque será uma maneira de preservar seus ensinamentos depois que ele “se for”. Seria uma maneira de preservar o seu ministério, que ele não gostaria que acabasse com sua morte.

Após ser terminado, uma parte da propriedade abrigará os escritórios do ministério Morris Cerullo. Haverá ainda uma escola de ministério, um mini-shopping de artigos cristãos, restaurantes e um estúdio de TV com auditório de 500 lugares. O hotel contará com 127 apartamentos além de piscina, quadra e tênis e um spa completo.

A comparação com a Disney não é por acaso. Na Flórida, onde está localizado o parque da Disney World, existe um parque temático chamado “Holy Land Experience”, onde foi construída uma réplica da Jerusalém dos tempos de Jesus.


Na outra costa dos EUA, na Califórnia, fica o parque Disneyland, distando cerca de duas horas de carro do parque de Cerullo. O projeto do Legacy Center foi entregue ao Visioneering Studios, dirigido por ex-funcionários da Walt Disney Company. Com informações de San Diego Union Tribune Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/morris-cerullo-disneylandia-crista/

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Líderes evangélicos reagem à fala de Lula sobre honestidade


Imagem redimensionada


As declarações do ex-presidente Lula (PT) de que, no Brasil, “não existe ninguém mais honesto” que ele, “nem na igreja evangélica”, repercutiu negativamente entre lideranças de denominações pentecostais.


Nas redes sociais, pastores como Marco Feliciano (PSC-SP), Silas Malafaia e Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) reagiram à fala do ex-presidente.

“Uma afronta a todos nós!”, resumiu Feliciano, pastor da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento e deputado federal, em uma publicação no Twitter.

O pastor Silas Malafaia também usou as redes sociais para comentar a fala de Lula: “Piada! Lula roubou o discurso de [Paulo] Maluf. ‘Não existe gente mais honesta que eu’. Vai ser cínico lá no raio que o parta, um palhaço mentiroso”, esbravejou.

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) voltou ao tema um dia depois, ainda indignado: “Lula diz que não tem ninguém mais honesto que ele, até o diabo ficou revoltado com ele kkkkkkkk muito kkkk otário falastrão cínico kkkkk”, escreveu.

Sóstenes Cavalcante, que exerce mandato de deputado federal, também reagiu à fala do ex-presidente: “Os tempos mudaram. As pessoas não são mais desinformadas. Sabem que essa é uma estratégia sua para se descolar do PT, que é um partido de ladrões. Ladrões condenados pelo STF”, afirmou, em uma publicação nas redes sociais.

Cassio Conserino, promotor de Justiça de São Paulo, acredita que as investigações contra o ex-presidente Lula no caso de um apartamento tríplex que a construtora OAS reservou para ele já possuem indícios suficientes para denunciá-lo por lavagem de dinheiro.

De acordo com informações da revista Veja, o promotor avalia que as apurações do caso já conquistaram embasamento legal para o início de um processo contra Lula, pois as provas de que a construtora procurou favorecer o ex-presidente são fortes.

No entanto, o líder petista ainda terá oportunidade de se defender na continuidade das apurações para tentar evitar a abertura de um processo.

Fonte: Gospel Mais

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

ASSEMBLEIA DE DEUS E A DIVISÃO EM PERNAMBUCO MEMBROS SÃO PROIBIDOS DE VISITAREM OUTRAS DENOMINAÇÕES

ASSEMBLEIA DE DEUS E A DIVISÃO EM PERNAMBUCO 
MEMBROS SÃO PROIBIDOS DE VISITAREM OUTRAS DENOMINAÇÕES
CANTORES E PREGADORES NÃO PODEM CANTAR PREGAR EM OUTRAS DENOMINAÇÕES
A SANTA CEIA É RESERVADA APENAS PARA MEMBROS DO MESMO MINISTÉRIOATÉ A SAUDAÇÃO "A PAZ DO SENHOR"! É PROIBIDA A MEMBROS DE OUTRAS DENOMINAÇÕES

Os estudiosos das Assembleias de Deus sabem que a denominação, ainda que enorme e presente em todo território nacional é fracionada em vários ministérios nem sempre amigos entre si. Um exemplo clássico dessa fragmentação é o ministério de Madureira, o qual devido ao seu expansionismo causou diversas polêmicas entre as lideranças das igrejas da Missão. Desligados da CGADB, hoje Madureira segue realizando seu trabalho sem mais aquelas antigas contestações.

Mas outros casos existem no Brasil a fora. Um dos mais conhecidos é o caso da Assembleia de Deus em Pernambuco. Lá convivem, concorrem e se digladiam os ministérios da AD em Recife e de Abreu e Lima. Mas como a AD no estado pernambuco chegou a esse ponto de possuir dois ministérios antagônicos?

A mensagem pentecostal teria chegado a Pernambuco por intermédio de Adriano Nobre em 1916, porém é com o casal sueco Joel e Signe Carlson que a AD iniciou suas atividades oficiais na capital pernambucana. Da capital se expandiu para o interior e diversas congregações foram abertas, mas sempre sob a supervisão da igreja mãe em Recife. Em 1927, num povoado chamado de Maricota (posteriormente denominado Abreu e Lima) na região de Paulista, a mensagem pentecostal brota e se desenvolve. Sempre sob muitas lutas e perseguições a congregação assembleiana se estabelece e prospera, e após muitas dificuldades inaugura seu templo próprio em 1942.

AD em Abreu e Lima: ministério autônomo em Pernambuco
Na história oficial da AD em Abreu e Lima, há alguns indícios do desejo de independência por parte dessa congregação. No ano de 1953, o pastor João de Paiva, descrito como um senhor sisudo, fechado e limitado em suas funções pastorais devido a sua constante enfermidade (asma), e rigoroso quanto aos usos e costumes das ADs, resolveu dar autonomia jurídica a igreja, sendo conhecida - após esse registro - como Campo de Abreu e Lima. Isso foi feito no dia 15 de outubro de 1953. No dia 13 de novembro, pastor Paiva é destituído do cargo, ou seja, a autonomia não foi reconhecida pelo ministério da AD em Recife.

Teria a atitude do pastor João de Paiva ligações com a crise sucessória da AD em Recife? Pois em setembro do mesmo ano, o pastor José Bezerra da Silva é destituído por questões morais do seu cargo de líder da igreja. O comando interino da igreja ficou sob a responsabilidade do pastor José da Rosa Santos, até a posse de Manuel Messias em 02 de novembro de 1953. No livro histórico da AD em Abreu e Lima, os autores deixam uma pista. Segundo os escritores, pastor Paiva citava sempre o versículo de Provérbios 24. 21: "Teme ao Senhor, filho meu, e não te entremetas com os que buscam mudanças".

Seria insatisfação com os rumos da denominação? Pelo perfil apresentado é possível que sim. O velho sentimento de "bairrismo", muito comum nas ADs já estava em plena evidência em Abreu e Lima. O certo é que Paiva foi sucedido justamente por José Rosa dos Santos. E foi na sua interinidade como pastor em Recife, que pastor Paiva tentou num gesto unilateral dar autonomia a igreja.

Outro indicio de independência, foi a atitude do novo líder José Rosa dos Santos de adotar o cálice individual na ceia. Censurado pelo ministério do Recife, foi acusando de romper com a "tradição sueca, trazida pelo missionário Joel Carlson" e de sair da "doutrina". Ainda segundo a história oficial, a igreja de Abreu e Lima foi imitada nesse gesto por outras igrejas em Pernambuco. Como conclusão desse rompimento ritualístico e cerimonial assim é dito: "Este fato comprova, de forma vívida e incontestável, a autonomia eclesiástica da Assembleia de Deus em Abreu e Lima em relação a Recife".

Observa-se porém, que a autoproclamada autonomia jurídica, não resultou em independência eclesiástica, pois ao fazer isso o pastor Paiva perdeu seu cargo. A autonomia jurídica somente seria realizada quase três décadas depois com o pastor Issac Martins Rodrigues. Essa cisão é descrita pelo estudioso Moisés G. de Andrade como uma "divisão branca".

Percebe-se também em tudo isso, a operação historiográfica para legitimar a cisão de Abreu e Lima com o ministério do Recife. Tal operação - intencional e ideológica - como tantas outras, procura na história dar sentido a um conflito agudo entre ministérios concorrentes no presente. Conflito que será em outra postagem melhor abordado.

Fontes:

ANDRADE, Moisés Germano de. "Uma história social" da Assembleia de Deus: a conversão religiosa como forma de ressocializar pessoas oriundas da criminalidade. Dissertação (Mestrado) - Universidade católica de Pernambuco. Pró-reitoria Acadêmica. Curso de Mestrado em Ciências da religião, 2010.

FRESTON, Paul. Breve História do Pentecostalismo. In: ANTONIAZZI, Alberto. Nem anjos nem demônios; interpretações sociológicas do pentecostalismo. Petrópolis: Vozes, 1994.

SANTOS, Roberto José. (Org.). Assembleia de Deus em Abreu e Lima - 80 Anos: síntese histórica. Abreu e Lima: FLAMAR, 2008. Fonte:http://mulheresabias.blogspot.com.br/2016/01/assembleia-de-deus-e-divisao-em.html

domingo, 24 de janeiro de 2016

Presidente do Egito pede desculpas aos cristãos


24-egito-reuters

Presidente do Egito pede desculpas aos cristãos
Al-Sisi é o primeiro líder político que condena os ataques violentos dos muçulmanos radicais


O ano de 2016 já começou com uma série de incidentes para os egípcios, o que gerou uma reflexão por parte dos cristãos. "Os ataques contra os cristãos se contradizem com o posicionamento do presidente Al-Sisi, que apareceu na principal igreja do Cairo, capital do país, de surpresa, durante uma celebração de Natal, se mostrando simpático com todos ali presentes", comentou um dos analistas de perseguição.

Segundo ele, o motivo da visita do chefe de Estado à igreja, foi cumprimentar os cristãos do Egito na noite natalina. A visita não foi anunciada, e é a segunda vez que isso acontece. O presidente foi recebido com alegria e a imprensa local acompanhou a movimentação. O presidente deu uma breve entrevista aos jornalistas, ocasião em que falou sobre a comunidade cristã no Egito. "O momento foi exclusivo, já que ele é o único presidente que visitou uma igreja simplesmente para cumprimentar os cristãos do país", disse o analista.

"Ele também é o primeiro líder na história do Egito que pediu desculpas aos cristãos, publicamente, pelos ataques violentos que sofreram nos últimos dois anos, mostrando algum respeito, lutando pela paz e condenando os crimes cometidos pelos muçulmanos radicais", explica. No final do discurso, alguns cristãos jogaram flores, mas algumas pessoas se rebelaram, jogando objetos numa árvore de natal iluminada, que estava decorando o evento. Mesmo que o cristianismo seja, de alguma forma, defendido pelo governo, ainda haverá perseguição por parte daqueles que não suportam ouvir falar de Jesus. Mas os egípcios se mostram fortes diante dessa situação, dizendo que nasceram para ser sal da terra e que serão a luz do Egito, para que todos saibam que Cristo é o Senhor de todas as nações. Fonte:https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/01/presidente-do-Egito-pede-desculpas-aos-cristaos

sábado, 23 de janeiro de 2016

Consciência Cristã terá presença de Augustus Nicodemus

Consciência Cristã terá presença de Augustus Nicodemus





Evento acontecerá de 04 a 09 de fevereiro de 2016 em Campina Grande (PB)

O 18º Encontro para a Consciência Cristã acontecerá no próximo feriado de carnaval, entre os dias 04 e 09 de fevereiro, no Complexo do Parque do Povo, em Campina Grande (PB). O evento contará com as participações de 32 preletores, expoentes da fé cristã em âmbito nacional e internacional. Entre os convidados, está Augustus Nicodemus, responsável por ministrar a Palavra na plenária do dia 05 de fevereiro.
Augustus Nicodemus é vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, e foi, durante 10 anos, chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie. É mestre em Novo Testamento pela Universidade Reformada de Potchefstroom (África do Sul), doutor em Interpretação Bíblica pelo Seminário Teológico de Westminster (EUA), com estudos no Seminário Reformado de Kampen (Holanda).
É professor no Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper; Autor de diversos livros, mantém, com dois colegas, um blog de grande visibilidade na internet (O tempora, O mores) e realiza um profícuo ministério de pregações e palestras em seminários e conferências no Brasil e em outros países. É casado com Minka Schalkwijk e tem 4 filhos.
Durante a 18ª Consciência Cristã, Augustus Nicodemus ministrará na plenária noturna da sexta-feira, dia 05 de fevereiro, que começará às 19h30. O tema do sermão será “Jesus, o Caminho para a Casa do Pai”, baseado em João 14:1-14).
Além das plenárias, a Consciência Cristã 2016 terá ainda 13 eventos paralelos, que abordarão temas como liderança, missões, família, apologética, cosmovisão, feminilidade e outros. A participação nesses eventos, assim como nas plenárias matutinas, depende de inscrição prévia, que pode ser feita no site oficial do evento. As plenárias noturnas serão abertas ao público.
Mas a programação da Consciência Cristã 2016 não terá apenas palestras e pregações. O evento também será uma oportunidade de os participantes adquirirem literatura cristã de qualidade a preços especiais. Será na 4ª Feira do Livro da Consciência Cristã, a FELICC. A feira terá a participação de alguns das maiores editoras evangélicas do Brasil, a exemplo das editoras Vida, Vida Nova, Hagnos, Pão Diário, Cultura Cristã, Fiel, Nustra, Sociedade Bíblica do Brasil, CPAD, Mundo Cristão, AD Santos e Esperança, além da Visão Cristã, selo editorial oficial do evento.
Várias caravanas já estão sendo formadas para a 18ª Consciência Cristã, e os organizadores do evento oferecem apoio a grupos interessados em hospedagem alternativa. O suporte é disponibilizado a caravanas, de no mínimo 15 pessoas, interessadas em se hospedar em locais como escolas e igrejas. Os interessados devem preencher um formulário, disponível no site: www.conscienciacrista.org.br. Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/consciencia-crista-augustus-nicodemus/

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Templo é pichado com frases anticristãs em Jerusalém


A polícia israelense abriu investigação para apurar as pichações contra os cristãos que apareceram nos muros da Abadia da Dormição, nos arredores da velha cidade de Jerusalém.
O ato de vandalismo aconteceu na madrugada do último domingo (17) e chocou os cristãos pelas palavras que foram escritas: “Morte aos pagãos cristãos, inimigos de Israel”, “Seja seu nome apagado” e “Para os cristãos o inferno”.

A Abadia da Dormição pertence a uma ordem beneditina alemã, localizada no Monte Sião, a igreja foi erguida no lugar onde, segundo a história, Maria passou sua última noite antes de morrer.
Ainda no domingo Wadie Abu Nasar, porta-voz de várias instituições cristãs em Jerusalém, informou que pichações contra cristãos também foram encontradas nas paredes do Seminário Grego Ortodoxo também localizado no Monte Sião.

Nos últimos anos diversos ataques foram realizados contra cristãos por extremistas judeus, incluindo um incêndio provocado em junho do ano passado na igreja dos Pães e dos Peixes, na Galileia, que ficou gravemente danificada.

Em nota, o ministro de Segurança Pública, Gilad Erdan, condenou as pichações e afirmou que as investigações serão iniciadas, prometendo “tolerância zero com quem danificar os alicerces democráticos do Estado de Israel e da liberdade religiosa”.


“Pegaremos os que cometeram este ato”, garantiu o político, segundo informações da agência EFE. Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/templo-pichado-anticristas-jerusalem/

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A Moeda Mundial Está Apenas a um Clique de Distância?




Para muitas pessoas hoje em dia, fazer compras online é a melhor opção. Você não tem que enfrentar o trânsito nas estradas ou esperar em longas filas. Não há corredores lotados e a loja nunca fecha. Você pode ligar o computador, sentar-se, relaxar e fazer compras em seu tempo de lazer.
Atualmente, você pode comprar online qualquer coisa que quiser, inclusive livros, roupas, eletrônicos – até mesmo mantimentos. É, isso mesmo, você pode fazer as suas compras de supermercado online, e o supermercado vai entregá-las diretamente em sua porta dentro de 24 horas.
A tecnologia está mudando a forma como fazemos quase tudo. Ela até mesmo está ousando mudar a moeda que usamos.
A Bíblia indica que, no final dos tempos, o mundo vai usar uma moeda universal. O apóstolo João escreveu que, durante a futura Tribulação de sete anos, o Anticristo:?“A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. (...) Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis” (Ap 13.16-18).
João deve ter perguntado a si mesmo: “Como é que o Anticristo irá exercer controle internacional e manipular quem compra e vende em uma economia enorme?”. Mas o que parecia incompreensível no tempo de João tornou-se uma realidade hoje. Os avanços tecnológicos tornaram o nosso mundo muito menor e mais conectado com o simples clique de uma tecla de computador.

A “marca” em Apocalipse 13.16-17

Ela pode ser interpretada como um selo, um carimbo ou uma gravação de algum tipo, feita pelo homem. Receber a marca da besta será obrigatório para todos durante a Tribulação. De acordo com o Apocalipse, a marca possui duas funções:
• Identificação:
Ela identifica as pessoas que mostram lealdade à missão e à obra do Anticristo. Aqueles com a marca aceitam o objetivo dele de unificar as nações sob sua administração e de forçar todos a adorá-lo em sua completa arrogância. O versículo 16 não coloca nenhum limite social ou cultural em quem pode receber a marca. É para “os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos”,?em todos os lugares. Ninguém ficará isento do plano do Anticristo.
A marca também comunica a mensagem de completo desligamento de Deus. O Apocalipse diz que aqueles que recebem a marca estão em rebelião contra o Senhor e destinados a enfrentar Sua ira (Ap 14.9; Ap 19.20).
Por outro lado, aqueles que recusarem a marca estarão em perigo de serem martirizados; mas eles permanecerão em fidelidade a Deus, e sua recompensa é grande: a vida eterna (Ap 20.4).
• Controle:
A marca da Besta também funciona como uma maneira para o Anticristo controlar toda a população. A menos que uma pessoa receba a marca, ela será incapaz de comprar ou vender qualquer coisa no mercado global, o que significa que muitos provavelmente aceitarão a marca simplesmente para poderem sobreviver. Gerenciar o que as pessoas compram e vendem em uma escala tão imensa exigiria uma moeda corrente mundial para monitorar todas as transações.
O controle social e financeiro dessa magnitude teria sido inconcebível na Roma do século I. Não obstante, com os desenvolvimentos sociais e financeiros de hoje na tecnologia, a idéia de controle financeiro mundial é desconfortavelmente plausível.

Proposição da ONU

Não muito tempo depois da recessão dos Estados Unidos que se espalhou globalmente em 2008, a Conferência Sobre Comércio e Desenvolvimento da ONU propôs uma moeda mundial gerenciada, um “Global Reserve Bank” (Banco Central Global), para ajudar a sair da dominação do dólar e impedir que uma moeda única afete negativamente a economia global. O relatório de 218 páginas declara que uma moeda controlada internacionalmente ajudaria a estabilizar cada país-membro.[1] A idéia de uma moeda global não está somente nas mentes dos burocratas da ONU, mas também nas mentes daqueles que chegaram ao ponto de não mais confiar no sistema bancário em geral.
Veja o exemplo da “Bitcoin”, uma moeda peer-to-peer* digital criada pelo desenvolvedor cujo pseudônimo é Satoshi Nakamoto. A moeda altamente controversa transcende a todos os países, moedas e mercados. Ela carece de regulamentação e não tem nenhuma necessidade de um banco que atue como mediador.[2]
Quando quer comprar um produto com Bitcoin, você faz uma transação digitalmente secreta, com carimbo da data, com a pessoa ou a empresa com quem você está fazendo negócios. Você e seu computador se tornam o banco. E, como não há banco físico, Bitcoins são salvos em uma carteira digital que fica em seu computador ou armazenada na nuvem digital, o que significa que essa moeda reside em um gigantesco centro de dados em algum lugar no grande desconhecido.
Orgulhosamente, este sistema oferece transações anônimas. No entanto, a capacidade de controlar tal moeda digital para supervisionar compras seria simples de se implantar.Qualquer um pode ser pago, poupar e investir Bitcoins; tudo o que você precisa é um computador, tablet ou smartphone para se conectar à internet. Como Bitcoin é uma moeda sem dinheiro, você adquire Bitcoins através de uma troca de produtos, serviços ou outras moedas. Isso significa que, se você vender um produto ou prestar serviços, você tem a opção de ser pago em Bitcoins. Você também pode comprar Bitcoins, pagando com a moeda do seu país, através de uma empresa de processamento de Bit­coins, como a BitPay.

Não se trata de uma idéia bizarra

Provavelmente, você está pensando que essa moeda é uma invenção bizarra, vanguardista, clandestina, que não tem base para se manter. Não é assim. Não fique surpreso ao saber que Bitcoin é muito mais desenvolvida do que muita gente pode imaginar.
Para começar, as grandes corporações amam a taxa de serviço de menos de 1% cobrada sobre as transações, comparada às taxas de serviço de 2% ou de 3% que as empresas de cartões de crédito cobram. Além disso, muitas empresas vêem o mundo se movendo na direção de uma sociedade sem dinheiro e querem estar à frente da curva na transição das moedas.
Empresas como a megastore online Overstock.com recentemente começaram a aceitar pagamentos na forma de Bitcoins. Os Sacramento Kings e os Golden State Warriors, times da Associação Nacional de Basquetebol dos EUA, com prazer aceitarão sua moeda digital, e a Tesla Motors, a mais jovem empresa americana de automóveis, alegremente venderá os seus carros elétricos de 100.000 dólares em troca dos seus Bitcoins.
BitPay, uma empresa processadora de Bitcoins com sede em Atlanta, no estado americano da Georgia, se orgulha por ter mais de 15.000 negociantes em 200 países. E pensar que, recentemente, em setembro de 2012, a BitPay tinha meros 1.000 negociantes. A Bit­Pay também afirma ter processado a quantidade espantosa de 100 milhões de dólares em transações de Bitcoins peer-to-peer.
A revista Forbes, uma das principais editoras mundiais de notícias sobre negócios, apregoa: “Bitcoin começou em 2013 a 13 dólares americanos cada moeda, para atingir, em 2014, cerca de 800 dólares, com a fascinação mundial conduzindo a um ganho de 60 vezes”.[3] A taxa extraordinária de crescimento da Bitcoin provavelmente indica que a moeda não está para desaparecer tão cedo.
John Dyer, autor de From the Garden to the City: The Redeeming and Corrupting Power of Technology [Do Jardim à Cidade: O Poder Redentor e Corruptor da Technologia], diz: “Quando a tecnologia tiver nos distraído tanto a ponto de já não a examinarmos mais, ela terá a maior oportunidade para nos escravizar”.[4] Vivemos em uma cultura que mergulha de cabeça na tecnologia, sem jamais avaliar as conseqüências a longo prazo.
E, embora Bitcoin possa ou não ser confiável, ou ser a moeda única do mundo no futuro, ela revela que há uma infraestrutura, um desejo e um mercado para uma moeda sem dinheiro, digital, global. A pergunta é: “Quem a controlará?”. (Christopher J. Katulka — Israel My Glory — Chamada.com.br)

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Ministério da Justiça veta classificação livre para "Os Dez Mandamentos" no cinema


Imagem redimensionada



O Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação do Ministério da Justiça classificou "Os Dez Mandamentos - O Filme" como não recomendado para menores de 12 anos. Segundo o órgão, o longa de Alexandre Avancini, produzido por Douglas Tavolaro e Marilia Toledo, contem cenas de violência. O trailer, no entanto, foi liberado.

"Os Dez Mandamentos - O Filme" estreia no próximo dia 28 em mais de mil salas pelo país, e a Igreja Universal adotou estratégia para tornar a produção um recorde de público no Brasil. A pré-venda de ingressos é um fenômeno --já foram vendidos mais 1,5 milhão de entradas--, mas a classificação indicativa pode atrapalhar esses planos.

A novela homônima da Rede Record, que é a base do filme, também obteve a mesma classificação indicativa, de 12 anos, por conter "violência e conteúdo sexual", segundo o Ministério da Justiça.

Fenômeno de vendas

Os mais de 2 milhões de ingressos comercializados na pré-venda ainda devem aumentar até a estreia, em 28 de janeiro.

O longa-metragem também vai se transformar no maior lançamento nacional, ocupando mil salas. O recorde anterior pertencia à comédia "Até que a Sorte nos Separe 3", de Leandro Hassum, que estreou no dia 24 de dezembro último em 808 salas do Brasil.

Distribuído pela Paris Filmes, "Os Dez Mandamentos" é escrito por Vivian de Oliveira e dirigido por Alexandre Avancini, que também assinam a novela, e conta com os atores Guilherme Winter, Sergio Marone, Gisele Itié, Samara Felippo, Sidnei Sampaio, Camila Rodrigues, Petrônio Gontijo, Denise Del Vecchio, Paulo Gorgulho e Larissa Maciel.

A edição para o cinema promete cenas exclusivas e um final inédito, que antecipará a segunda temporada da novela, marcada para estrear em março de 2016. Fonte Uol 

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Após assinar acordo nuclear com os Estados Unidos, Irã liberta pastor Saeed Abedini e mais três




Após pouco mais de três anos preso no Irã, o pastor Saeed Abedini foi libertado pelas autoridades do país após uma intensa negociação com os Estados Unidos.
O diálogo pela soltura de Abedini foi conduzido de maneira paralela e condicionada à entrada em vigor do Acordo Nuclear entre o Irã e países que são potenciais nucleares, como Estados Unidos e Rússia, por exemplo.
Além de Abedini, o Irã libertou outros cidadãos norte-americanos: o jornalista Jason Rezaian, do jornal Washington Post, acusado de espionagem e preso no país desde 2014; o fuzileiro naval, Ameer Hekmati; e Nosratollah Khosravi, de profissão não revelada, de acordo com informações da agência Reuters.
Abedini era mantido em cárcere acusado de espionagem internacional e apostasia do islamismo, e havia sido condenado a oito anos de prisão. Durante o tempo em que foi mantido preso, sofreu espancamentos e teve problemas de saúde.
De acordo com relatos de sua esposa, Naghmeh, e do Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ, na sigla em inglês), as autoridades iranianas negaram atendimento médico adequado ao pastor por diversas vezes.
As negociações
Em janeiro de 2015, o presidente Barack Obama recebeu a esposa do pastor na cidade de Boise, em Idaho, e ouviu um pedido de maior esforço para a libertação de seu marido. Obama respondeu afirmando que a diplomacia do país estava se concentrando na libertação de Abedini.

Em fevereiro, após ser informado sobre a conversa entre Obama e sua esposa, Abedini escreveu uma carta ao presidente agradecendo-o por ter visitado sua esposa e filhos e se comprometer em ampliar os esforços para libertá-lo. “Pessoalmente me senti encorajado quando você esteve em minha cidade, Boise, em Idaho, e que tirou um tempo para visitar a minha esposa e filhos. Eles têm levado um fardo muito pesado em minha ausência. E sua presença os ajudou a aliviar pouco desse fardo […] Obrigado novamente por defender a minha família, a mim e a milhares de cristãos em todo o mundo que são perseguidos por sua fé em Jesus Cristo. Presidente Obama, você tem as minhas orações de dentro destas paredes. Eu oro para que Deus lhe guie, dê sabedoria e o abençoe, assim como a sua liderança nesta grande nação”, afirmou o pastor na carta.

Dias depois, Obama comentou o caso de Abedini durante o Café da Manhã de Oração Anual, em Washington, tradicional evento que o chefe da nação se reúne com líderes religiosos, e se disse encorajado por ele a continuar lutando.

“No ano passado, nós oramos juntos pelo pastor Saeed Abedini, detido no Irã desde 2012. E eu estive recentemente em Boise, Idaho, e tive a oportunidade de se reunir com a linda esposa do pastor Abedini e seus filhos maravilhosos para transmitir-lhes que o nosso país não se esqueceu do irmão Saeed e que estamos fazendo tudo que podemos para trazê-lo para casa […] Eu recebi uma carta extraordinária do pastor Abedini. E nela, ele descreveu seu cativeiro e expressou sua gratidão pela minha visita à sua família e agradeceu a todos nós por estar em solidariedade com ele durante seu cativeiro. O pastor Abedini escreveu: ‘Nada é mais valioso para o corpo de Cristo do que ver como o Senhor está no controle e se move à frente de países e das lideranças através da oração unida’. E ele fechou a carta, descrevendo-se como ‘prisioneiro de Cristo, orgulhoso de fazer parte desta grande nação, os Estados Unidos da América, e preocupado com a liberdade religiosa em todo o mundo”, afirmou o presidente.
No entanto, as negociações pela liberdade de Abedini pouco avançaram nos meses seguintes, o que levou Naghmeh a especular e o Acordo Nuclear multinacional com o Irã havia prejudicado as chances de que seu marido voltasse para casa antes de cumprir a pena imposta.
“Eu sou uma das famílias com que Obama se encontrou em janeiro deste ano, e vi sinceridade e preocupação quando nos encontramos. Ele se voltou aos meus dois filhos e disse que iria tentar fazer de tudo para trazer Saeed e outros americanos […] Acho que o acordo nuclear tornou mais difícil. Nunca pedi para Saeed ser parte do negócio, mas eu esperava que, nos bastidores, sua libertação fosse garantida pela influência que ainda temos com o governo do Irã”, disse Naghmeh em julho do ano passado.
Durante o tempo em que foi mantido preso, o pastor foi provocado diversas vezes a negar sua fé em Jesus Cristo, em troca de facilitações ou até a anulação da sentença, mas mesmo doente e sofrendo torturas físicas e psicológicas, Saeed Abedini se recusava a aceitar as propostas.
“Ele foi torturado, especialmente nos primeiros meses, ele foi espancado, quando hemorragia interna começou. Ele se recusa a negar sua fé cristã… eles estão colocando-o dentro e fora da solitária para quebrá-lo [psicologicamente]. Eu não estou preocupada apenas sobre sua dor física, mas o seu psicológico. Eles querem, quando eles liberarem Saeed, libertar uma pessoa muito doente. O tempo é a essência”, comentou a esposa do pastor à época.

Liberdade
O pastor Franklin Graham, presidente da organização missionária Samaritan’s Purse, comentou a soltura de Abedini. Ao longo do tempo em que o pastor foi mantido preso, Graham acompanhou o caso de perto, sempre cobrando das autoridades norte-americanas maior celeridade.
“Confirmamos que o pastor Saeed Abedini foi libertado da prisão e está na Embaixada da Suíça em Teerã, juntamente com três outros americanos. Eles estarão fazendo seu caminho para casa nos próximos dias […] Esta é uma resposta à oração, e louvamos a Deus por como Ele trabalhou. Eu sei que a família gostaria de receber suas orações constantes nos próximos dias”, concluiu. Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/ira-liberta-pastor-saeed-abedini-mais-tres-81142.html


segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Dilma institui o Dia Nacional da Proclamação do Evangelho



A atuação dos evangélicos na Câmara dos Deputados é constantemente alvo de questionamentos. De um lado, uma parte da sociedade considera que pelo fato de o Estado ser laico, não deveria haver legislação que defendesse alguma premissa religiosa.

Do outro, parte dos evangélicos acreditam que a postura dos deputados não tem sido suficientemente firme e o atual governo acaba impondo determinadas agendas que conflitam diretamente com o que é defendido pelas igrejas.
Surpreendentemente, a presidente Dilma sancionou uma lei que tramitava desde 2003 no poder legislativo. Apresentada pelo ex-deputado federal Neucimar Fraga, do Espírito Santo, estabelece 31 de outubro como o Dia Nacional da Proclamação do Evangelho.
Tendo sido aprovada na Câmara dos Deputados em 2009, o projeto só chegou ao Senado em 2014, quando foi aprovado. Desde então, esperava a sanção presidencial para entrar em vigor. Sem muito alarde da imprensa, em 12 de janeiro foi publicada no Diário Oficial, como Lei número 13.246.
A escolha da data é para lembrar a Reforma Protestante, que teve início em 31 de outubro de 1517, quando o alemão Martinho Lutero fixou suas 95 teses na porta da igreja do castelo de Wittenberg. Questionando as doutrinas da Igreja Católica e o poder papal, resultou no movimento que mudou a história e deu origem aos protestantes, mais comumente chamados de evangélicos no Brasil.
A justificativa original do projeto de lei de Neucimar Fraga, na época filiado ao PFL, dizia: “a fidelidade à mensagem de Jesus sobre o Reino e ao seu amor infinito implica um compromisso ativo na transformação de estruturas injustas. A proclamação do evangelho supõe a promoção da paz e da justiça para criar um mundo novo que reflita o Reino de Deus”.
Obviamente não pode ser esperado que o fato de a presidente ter assinado a lei mude na prática a postura histórica do Parido dos Trabalhadores, que se pauta pela filosofia socialista-marxista, que defende o ateísmo. Em 2009, o então presidente Lula, sancionou uma lei que estabelecia o Dia Nacional da Marcha para Jesus.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/dia-nacional-da-proclamacao-do-evangelho/  Fonte: http://spacenews.com.br/2016/01/18/dilma-institui-o-dia-nacional-da-proclamacao-do-evangelho/