quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Estudantes cristãos são incentivados a levar suas Bíblias para a escola, nos EUA

Campanha é organizada pelo ‘Focus on the Family’ e está em seu oitavo ano.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN HEADLINESA


Menina segura sua Bíblia. (Foto: Getty Images / Anastasiia Stiahailo)

Pelo oitavo ano, o ‘Focus on the Family’ organizou o “dia anual de levar sua Bíblia à escola”, que contou com a participação de centenas de milhares de alunos cristãos, segundo o Christian Headlines.

Os estudantes foram incentivados a compartilhar a Palavra de Deus com seus colegas de classe.

"Esta campanha anual capacita estudantes cristãos de todas as idades a falar a graça e a verdade de Deus na cultura ao seu redor, começando com dois passos simples - levar suas Bíblias para a escola e compartilhar o que a Palavra de Deus significa para eles", explicou Bret Eckelberry, do Focus on the Family.

“Isso abre portas para os alunos conversarem com seus amigos sobre o Evangelho. Isso os conecta com outros crentes em sua escola”, ele continuou. “E permite que eles celebrem sua liberdade religiosa nos Estados Unidos”.

Em uma entrevista recente para o The Christian Post, o vice-presidente de Paternidade e Juventude da Focus on the Family, Danny Huerta, explicou que a maioria dos participantes são estudantes do ensino médio ou do ensino fundamental, mas os alunos "desde a faculdade" também podem participar.

Aumento nas inscrições em 2021

Embora fosse muito cedo para dizer se mais alunos participaram do evento deste ano do que no ano passado, que teve 514 mil participantes, Huerta observou que as inscrições para este ano "ultrapassaram o número do ano passado".

“Nosso objetivo final é fazer com que 1 milhão de crianças levem sua Bíblia para a escola ou mais”, ele continuou. "É basicamente apenas um ponto de partida ... para as crianças talvez comecem estudos bíblicos em sua escola, [ou] orem juntas em sua escola."

Huerta enfatizou que os alunos têm "a liberdade de levar sua Bíblia para a escola em um ambiente de escola pública, desde que não perturbem a escola". Além disso, ele destacou que os melhores momentos para os alunos compartilharem a Palavra de Deus com outras pessoas são antes e depois da escola, bem como no almoço e no recreio.

Oposições

Embora os alunos tenham enfrentado anteriormente a oposição de funcionários da escola por compartilharem sua fé, Huerta disse que o Focus on the Family encaminhou pais e alunos para o escritório de advocacia de liberdade religiosa Alliance Defending Freedom como um recurso em meio à adversidade.

Ele espera que o evento anual possa unir os estudantes americanos em “esperança e amor” em meio à divisão vista em todo o mundo hoje.

"Estamos realmente focados ainda mais agora na oportunidade de oferecer esperança, de convidar colegas e alunos para uma conversa sobre a Palavra de Deus e sobre sua fé e apenas permanecer com coragem e com amor e esperança", disse Huerta.

“Trata-se de convidar as pessoas para algo que é muito amoroso, que é um relacionamento com o Pai Celestial e com a palavra de Deus”, afirmou.

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

Achados arqueológicos dão vislumbres sobre o mundo dos pescadores nos tempos bíblicos

Luiz Sayão diz que os achados nos ajudam a entender como era a vida dos discípulos.

FONTE: GUIAME, CRIS BELONI

Objetos de pesca encontrados por arqueólogos, com mais de 10 mil anos. (Foto: Captura de tela/YouTube Ynet)

Um novo estudo arqueológico, realizado no sítio Jordan Stairs (JRD), nas margens do rio Jordão, em sua nascente no Vale de Hula, mostra como era a pesca há mais de 10 mil anos, no local onde personagens bíblicos realizaram grandes milagres.

O estudo, publicado na quarta-feira (6), revelou as evidências mais antigas do mundo para o uso de anzóis, aos quais eram fixados vários materiais que transformavam o próprio anzol em isca, conforme o Jerusalem Post.

Entre os achados há pesos de calcário que eram utilizados nas redes e até ossos de peixes. Segundo pesquisadores, os objetos dão um vislumbre extraordinário do mundo dos antigos pescadores.

Pesquisadores no sítio arqueológico Jordan Stairs, rio Jordão. (Foto: Captura de tela/YouTube Ynet)

Importância dos achados arqueológicos

Para o pastor e professor de arqueologia, Luiz Sayão, as descobertas são importantes e relevantes. “Essas descobertas nos mostram muito sobre as atividades dos pescadores e o quanto essa função era importante nessa região. Nos ajuda a entender como era a vida dos discípulos de Jesus”, disse ao Guiame.

“O lago que era raso, depois virou uma região pantanosa, que o estado de Israel acabou drenando. Levando em conta que grande parte das terras de Israel é árida e semi-árida, um dos poucos lugares com água, como o rio Jordão, o lago de Hula e o lago da Galileia, sempre foram fundamentais”, disse.

Além disso, o professor explica que esses estudos esclarecem muito sobre a realidade da economia daquela região, nos tempos do Novo Testamento.

Foto aérea da região de pesquisa arqueológica. (Foto: Captura de tela/YouTube Ynet)

Sobre os objetos encontrados

O estudo foi liderado pelo professor Gonen Sharon, chefe do Programa de Estudos da Galiléia, no Tel Hai Academic College, juntamente com uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos, Alemanha, Itália e Israel, que examinou vários aspectos dos ganchos e outras descobertas, de acordo com o Cafetorah.

“A pesquisa multidisciplinar nos permitiu reconstruir em grande detalhe a tecnologia de pesca que era usada pelos antigos pescadores do Vale do Hula”, explicou Sharon.

Segundo ele, foram usadas técnicas de varredura tridimensional e microscópios de alta ampliação, para recriar a tecnologia avançada usada para fazer os ganchos. “Os ganchos são feitos de ossos de animais, com técnica que apresenta perfuração e lixamento”, explicou.

Reconstrução de equipamento de pesca antigo. Anzol de osso e afundador de pedra. (Foto: Emanuela Cristiani)

Os estudiosos disseram que um dos aspectos fascinantes revelados no estudo é a restauração dos métodos de amarração usados ​​pelos antigos pescadores para prender os anzóis e pesos a uma vara.

Eles também revelaram que os antigos pescadores usavam fios finos feitos de material vegetal e que faziam nós intrincados e sofisticados e até usavam identificações nos anzóis, provavelmente com queima de lenha, para garantir que não fossem perdidos.

Nos tempos bíblicos

O local do sítio arqueológico onde foram encontrados os objetos, foi citado várias vezes na Bíblia descrevendo eventos importantes. Josué teve que atravessar o rio Jordão para entrar na Terra Prometida (Js 1.2). João Batista batizou as pessoas de sua época, mergulhando-as no rio Jordão, inclusive o próprio Cristo.

Um dos grandes milagres ocorridos no Jordão foi a cura de Naamã, que mergulhou sete vezes no rio e ficou limpo da lepra, conforme as especificações do profeta Eliseu (2 Rs 5.9). A pesca maravilhosa de Pedro (Lc 5.9) também aconteceu nas imediações.

Assista (sem tradução):

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Banheiro ‘luxuoso’ é descoberto próximo ao primeiro templo, em Jerusalém

Um cubículo de banheiro particular era muito raro na antiguidade, e apenas alguns foram encontrados até hoje.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO TIMES OF ISRAEL


Ao lado do banheiro, os arqueólogos que trabalham no local da escavação descobriram capitéis de pedra que antes ficavam no topo das colunas. (Foto: Yoli Schwartz / IAA)

Um banheiro privativo de 2.700 anos, que remonta aos dias do Primeiro Templo, foi descoberto recentemente durante uma escavação arqueológica em Jerusalém, de acordo com a Autoridade de Antiguidades de Israel.

O cubículo de calcário foi descoberto em uma escavação no bairro de Armon Hanatziv, em Jerusalém, como parte dos esforços para construir um novo complexo turístico na área.

“Um cubículo de banheiro particular era muito raro na antiguidade, e apenas alguns foram encontrados até hoje, a maioria deles na cidade de David”, disse Yaakov Billig, diretor da escavação da Autoridade de Antiguidades de Israel.

“Na verdade, apenas os ricos podiam pagar banheiros. Mil anos depois, a Mishná e o Talmud levantaram vários critérios que definem uma pessoa rica, e Rabi Yossi sugeriu que ser rico é 'ter o banheiro ao lado de sua mesa’”, explicou.

Estilo de vida antigo

O banheiro tinha um vaso sanitário de pedra esculpida com um orifício no centro, posicionado sobre uma fossa séptica profunda, disse o IAA.

A descoberta remonta ao período do primeiro templo e acredita-se que pertença a uma “antiga propriedade real” que funcionou no século 7 aC, sugeriu a Autoridade de Antiguidades.

“É fascinante ver como algo que é óbvio para nós hoje, como banheiros, era um item de luxo durante o reinado dos reis de Judá”, disse Eli Eskosido, diretor da Autoridade de Antiguidades de Israel. “Jerusalém nunca para de surpreender. Só podemos imaginar a vista deslumbrante.”

Na fossa séptica sob o banheiro, uma série de fragmentos de cerâmica e ossos de animais também foram descobertos, o que poderia potencialmente “nos ensinar sobre os estilos de vida e dietas do povo do Primeiro Templo, bem como doenças antigas”, disse o IAA.

Ao lado do banheiro, os arqueólogos que trabalham no local da escavação descobriram capitéis de pedra que antes ficavam no topo das colunas, bem como pequenas colunas arquitetônicas que serviam como grades para as janelas.

Também foram descobertas evidências de um jardim com árvores frutíferas e outras plantas que ficavam perto do cubículo do banheiro, símbolo da outrora "mansão exuberante".

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Pastor que forneceu fonte de água para muçulmanos é assassinado por extremistas na Nigéria

A multidão de muçulmanos radicais também queimou a casa, a igreja e a escola do reverendo Yohanna Shuaib.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE MORNING STAR NEWS E CBN 


Os muçulmanos também queimaram a casa, igreja e escola do pastor 
Yohanna Shuaib. (Foto: Reprodução).

Uma multidão de muçulmanos matou um pastor num brutal ataque com facão, após queimar sua casa, igreja e escola no estado de Kano, na Nigéria.

De acordo com o Morning Star News, em 22 de setembro, o reverendo Yohanna Shuaibu da Igreja Nova Vida foi atacado no vilarejo de Massu, depois que uma mulher foi morta por um homem que teria se convertido ao cristianismo.

"Os muçulmanos sentiram que o jovem que matou a mulher em uma briga era um cristão e, provavelmente, atacaram o pastor porque foi por meio do ministério de Shuaibu que muitos muçulmanos se converteram à fé cristã", disse Hosle Tongnan Michael, amigo e colega do pastor.

Um dia antes do ataque, o reverendo Shuaibu decidiu se esconder em um vilarejo vizinho para se proteger, depois ele retornou a Massu para ajudar a evacuar os alunos de sua escola como medida de segurança.

"O pastor Shuaibu acreditava que a tensão gerada pelo terrível incidente havia diminuído e pensou que ele poderia ficar com sua família e outras pessoas em Massu", contou Michael. "No entanto, os muçulmanos reuniram sua turba e desceram sobre ele, atacando gravemente com facões e incendiaram sua casa, a igreja e a escola”.

A esposa e os filhos do pastor conseguiram fugir com vida do ataque. Então, os cristãos de aldeias vizinhas souberam do atentado e chamaram a polícia. Shuaibu foi levado a um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo Michael, os conflitos na comunidade de Massu começaram quando o jovem, que havia deixado o Islã, se entregou à polícia depois de matar uma mulher muçulmana durante uma discussão, no dia 21 de setembro.

"Sabemos que, neste tipo de momento, é um risco incomensurável ser cristão, especialmente na parte norte da Nigéria. Quem serve a Cristo não pode ter certeza de estar vivo no dia seguinte no norte da Nigéria”, explicou.

Pastor Shuaibu: um defensor da paz

Michael destacou a importante obra social que o pastor desenvolveu em sua comunidade. Numa tentativa de promover a paz, Shuaibu forneceu uma fonte de água para os muçulmanos. "A certa altura, uma das fontes de água da mesquita foi reformada por nós como nosso apoio à comunidade muçulmana, que acreditávamos promoveria a paz e evitaria algumas das ameaças contra os pacíficos irmãos cristãos”, relatou.

Além disso, "sob sua supervisão, conseguimos arrecadar fundos e perfurar poços de onde as comunidades cristãs que não tinham acesso a fontes de água do governo pudessem ter acesso à água".

O pastor também contribuiu para a construção de uma escola para crianças cristãs indígenas, da qual o acesso à educação havia sido negado devido à sua fé.

Michael concluiu: “Esta é a história da vida de um soldado cristão, o embaixador do Senhor, que foi caçado e horrivelmente morto em seu posto de trabalho, e seu erro foi que ele era um servo de Deus”.

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Manny Pacquiao se aposenta após 26 anos no boxe e exalta Deus: “Sem Ele, não sou nada”

Manny Pacquiao é considerado um dos maiores boxeadores de todos os tempos e detentor de diversos recordes.



FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST


Manny Pacquiao após se tornar campeão do WBO peso meio-médio no Thomas & Mack Center em Las Vegas, em 2016. 
(Foto: Reuters/Las Vegas Sun/L.E. Baskow)

O boxeador filipino e senador Manny Pacquiao anunciou sua aposentadoria do boxe na terça-feira (28), em um vídeo publicado nas redes sociais. Nas imagens, o lutador de 42 anos destacou sua gratidão a Deus e lembrou que sua carreira no boxe não seria possível sem o Senhor.

Pacquiao, que se tornou atleta profissional em 1995, é considerado um dos maiores boxeadores de todos os tempos. Ele é o único boxeador da história a ganhar 12 títulos mundiais em oito categorias de peso diferentes.

Pacquiao também é o lutador mais velho a conquistar um título mundial, aos 40 anos, e o único boxeador a deter títulos mundiais em quatro décadas diferentes (1990, 2000, 2010 e 2020).

Ele encerra sua carreira de boxe após 26 anos, 72 lutas — com 62 vitórias, 8 derrotas e 2 empates.

“Deus é bom o tempo todo. Dou toda a glória a Deus. Sempre acreditei que em Deus tudo é possível”, proclamou Pacquiao no vídeo. “Sem Ele, não sou nada. Foi Ele quem me deu a capacidade de treinar e realizar todas essas coisas. O Senhor me deu muitas bênçãos.”

Pacquiao agradeceu aos fãs por seu apoio e orações e também à sua família, por seu “amor incondicional”. “Vocês são uma das minhas inspirações para manter o foco e permanecer firme na fé”, disse ele à família.

Em outra postagem no Instagram, em 25 de agosto, Pacquiao também expressou sua gratidão a Deus: “Cheguei a este ponto em minha carreira pela graça de Deus”, escreveu. “Foi Ele quem me deu forças para lutar. Posso olhar para trás e dizer honestamente que dei o meu melhor”.

Além do boxe, Pacquiao também se envolveu na carreira política, tornando-se membro da Câmara dos Representantes das Filipinas em 2010. Em 2016, o boxeador concorreu ao Senado das Filipinas e venceu. No início deste mês, Pacquiao anunciou sua intenção de concorrer às eleições presidenciais de 2022 nas Filipinas.

“A hora é agora — estamos prontos para enfrentar o desafio da liderança”, disse Pacquiao na ocasião.

quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Arca de Noé pode estar enterrada em montanhas turcas? Criacionistas dizem que não

O arqueólogo Rodrigo Silva lembra que a pretensa descoberta é antiga. “Eu sou cético quanto a esse achado”.

FONTE: GUIAME, CRIS BELONIA

Local de formação da rocha, semelhante a uma grande arca, no leste da Turquia. Imagem obtida por um drone.
(Foto: Reprodução/YouTube)

Várias reportagens afirmam que uma formação rochosa, no sítio arqueológico Durupinar, ao leste da Turquia, pode ser o “local de descanso final da Arca de Noé”. A polêmica é antiga porque alguns fazem essa afirmação, enquanto outros dizem não passar de uma coincidência interessante. A região fica a 30 quilômetros do local conhecido como monte Ararat.

A rocha apresenta o formato do que seria “um barco gigante” que, inclusive tem a medida correspondente ao tamanho da Arca de Noé, conforme especificações bíblicas, ou seja, cerca de 150 metros ou 300 côvados, dizem os especialistas envolvidos.

Arqueólogos associados ao projeto Noah´s Ark Scans acreditam que a descoberta é legítima. Porém, nem todo mundo está convencido disso.

Formação montanhosa incomum

Conforme o The Sun, geólogos afirmam que a protuberância nas montanhas é “simplesmente uma formação montanhosa incomum”. Agora, uma equipe de filmagem, liderada pelo antigo “caçador de arcas”, Cem Sertesen, afirma que em breve vai produzir mais um documentário sobre a Arca.

Durante uma entrevista à Ilkha News Agency, Sertesen disse que em seu segundo documentário sobre a Arca, vai se concentrar mais em dados científicos, relatórios e moradores da região, por conta do turismo local.

Assista (sem legenda):

As imagens que serão reveladas, segundo a equipe, foram obtidas a partir do “envio de sinais elétricos subterrâneos por meio de cabos”, relacionadas a pesquisas geofísicas “privadas e independentes” realizadas em 2014 e 2019, “mostrando camadas e estruturas angulares interessantes abaixo do solo”.

"Eles não são falsos, nem simulação. Eles mostram o navio inteiro enterrado no subsolo”, disse Sertesen.

Para o arqueólogo Rodrigo Silva, porém, o “pretenso achado” não é novo. “Já desde os anos 1990 ouço falar dele. Praticamente todos os geólogos consultados — inclusive criacionistas — dizem que é uma formação rochosa natural. Apenas alguns insistem que seria a arca de Noé fossilizada. Eu sou cético quanto a esse achado”, disse ao Guiame.

Além disso, ele comentou que o conteúdo vindo de pesquisadores turcos pode ter um viés ideológico muito grande, por conta do governo ultra muçulmano. “Vamos aguardar o parecer de outros especialistas e as publicações acadêmicas que virão em decorrência disso”, comentou.

Sobre as imagens capturadas nas montanhas

Conforme o The Sun, as imagens foram criadas pelo engenheiro de computação e arqueólogo, Andrew Jones, bem como pelo geofísico John Larsen, em uma tentativa de estudar o “estranho objeto”.

Jones e Larsen compartilharam suas descobertas com Sertesen, diretor do documentário sobre a Arca de Noé, de 2017. Sertesen admitiu que as imagens não são necessariamente da Arca de Noé e podem ser de outro navio.

“É um navio, mas é muito cedo para ser chamado de Arca de Noé”, disse ele. O local em forma de navio foi descoberto em 1959 pelo capitão Ilhan Durupinar, um cartógrafo especialista.

A primeira pesquisa científica da formação foi realizada apenas 26 anos depois, com os pesquisadores concluindo que “é altamente provável que a formação subterrânea seja um navio”.

Levantamento geofísico no sítio arqueológico

Conforme o Christian Post, ainda neste ano, um grupo de cientistas turcos e outros apoiadores planejam fazer “um levantamento geofísico mais completo e um estudo científico” usando todos os métodos mais modernos.

“Temos o apoio de pessoas locais importantes, temos cientistas interessados ​​que têm licença para trabalhar nesta área e temos os contatos da mídia para documentar o trabalho”, explicou o site Durupinar que não teve muito crédito de arqueólogos e cientistas durante vários anos.

“É um jogo totalmente novo agora. Esses julgamentos rejeitando o site foram feitos décadas atrás e com base em dados limitados em comparação com o que temos agora. À medida que aprendi mais, fiquei convencido de que o projeto merecia meu apoio e que é vital que determinemos a verdade sobre o sítio de Durupinar”, disse o presidente da Doubting Thomas Research Foundation, que faz parte do projeto.

Em agosto, Jones e sua equipe passaram quatro dias na região inspecionando o local da arca e se reunindo com professores de arqueologia que também estão trabalhando na área, como o Dr. Fethi Yuksel da Universidade de Istambul.

“Com 4 dias no terreno, a equipe pôde se reunir diariamente e ver os diferentes locais associados ao projeto de pesquisa da arca de Noé e encontrar arqueólogos importantes fazendo outros trabalhos na região”, destacou Yuksel.

Ele também anunciou que foi emitida uma licença com seu nome como um dos membros da equipe que trabalha na área da arca de Noé. “Isso aceleraria o processo do trabalho e assim que o financiamento chegar, poderemos começar a pesquisa no local com os professores e seus assistentes das três universidades turcas”, afirmou Jones.

Ele disse também que não haverá escavação no local até que os “levantamentos geofísicos, sondagens e estudos geológicos sejam concluídos”.

“O trabalho deste verão é um passo necessário e o mais importante para atingir nosso objetivo”, escreveu Jones. Ele finalizou dizendo que o objetivo “sempre foi descobrir o máximo possível de evidências da arca de Noé e apresentá-las ao mundo”.

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Prefeito de SP assina lei que torna igrejas serviços essenciais

A sanção do projeto 410/2020 foi publicada na edição deste sábado (25) do Diário Oficial da Cidade.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO ESTADÃO

Culto em igreja evangélica. (Foto: Reprodução / AFP)

O prefeito de São Paulo Ricardo Nunes (MDB) sancionou na sexta-feira (24) a lei que reconhece as atividades religiosas como serviços essenciais a qualquer tempo, inclusive durante pandemias como a da Covid-19.

A sanção do projeto 410/2020 foi publicada na edição deste sábado (25) do Diário Oficial da Cidade. A lei é de autoria do vereador Rinaldi Digilio (PSL). O projeto já tinha sido aprovado em primeira votação em dezembro de 2020.

De acordo com artigo 1º da lei "ficam reconhecidas como serviços essenciais às atividades realizadas pelas igrejas ou templos de qualquer culto, inclusive em situação de emergência, perigo iminente, de calamidade pública ou decorrente de epidemias ou pandemias".

Ainda assim, as instituições religiosas deverão observar as determinações sanitárias destinadas à prevenção e mitigação da situação de risco, regulamentadas pelos órgãos competentes nos casos de situação de emergência, calamidade pública ou decorrente de epidemias ou pandemias.

Em março, o governador João Doria (PSDB) também assinou um decreto reconhecendo as igrejas como serviços essenciais, A realização de missas e cultos seguindo regras sanitárias e de distanciamento social já estão permitidas desde a fase vermelha do Plano SP de Combate à Covid.

sábado, 25 de setembro de 2021

Cientistas encontram evidências de explosão em cidade antiga, ligando à história de Sodoma

Os cientistas concluem no relatório que há uma semelhança com o relato bíblico da destruição de Sodoma e Gomorra.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIANITY TODAYA


Imagem ilustrativa de cidade antiga que foi alvo de bola de fogo. (Foto: UC Santa Barbara)

Uma equipe multidisciplinar formada por 21 cientistas apontam evidências de uma bola de fogo que explodiu próximo ao Mar Morto há cerca de 3.600 anos, ecoando a destruição de Sodoma descrita pela Bíblia.

O relatório científico, publicado na segunda-feira (20) na revista Nature, apresenta evidências de que em 1650 a.C uma explosão aérea cósmica destruiu Tall el-Hammam, uma cidade da Idade do Bronze no sul do Vale do Jordão, a nordeste do Mar Morto.

Os experimentos indicam que as temperaturas excederam 2.000 °C, destruindo o palácio, os muros da cidade e estruturas de tijolos. Além disso, um influxo de sal relacionado com a explosão produziu hipersalinidade, inibindo a agricultura por centenas de anos na região do Mar Morto.

“O sal foi jogado para cima devido às altas pressões de impacto”, disse James Kennett, professor emérito de Ciências da Terra na Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, em comunicado. “E pode ser que o impacto tenha atingido parcialmente o Mar Morto, que é rico em sal”.

Os cientistas concluem no relatório que há uma semelhança com o relato bíblico da destruição de Sodoma e Gomorra: “Não há escritos ou livros da Bíblia conhecidos, além de Gênesis, que descrevam o que poderia ser interpretado como a destruição de uma cidade por uma explosão aérea ou evento de impacto”, afirmam.

Sodoma foi realmente encontrada?

Tall el-Hammam seria então a cidade bíblica de Sodoma? Kennett evita fazer afirmações. “Todas as observações declaradas em Gênesis são consistentes com uma explosão aérea cósmica, mas não há prova científica de que esta cidade destruída seja de fato a Sodoma do Antigo Testamento”, afirma.

De acordo com o site Christianity Today, muitos arqueólogos não acreditam que Tall el-Hammam seja realmente a Sodoma bíblica. Um deles é Robert Mullins, da Azusa Pacific University, que junto com outros arqueólogos evangélicos e estudiosos da Bíblia, cita a cronologia como uma questão importante.

Cientistas descobrem evidências de explosão de meteoros que destruiu cidade bíblica. (Foto: UC Santa Barbara)

Segundo a cronologia bíblica, os acontecimentos na vida de Abraão e sua família, incluindo a destruição de Sodoma e Gomorra, teriam sido três a quatro séculos antes. Em 1650 a.C., os israelitas estavam no Egito, faltando ainda 200 anos para o Êxodo, defende Mullins.

O arqueólogo Steve Ortiz, diretor do Centro de Arqueologia Lanier da Universidade Lipscomb, aponta Tall el-Hammam como um local importante, mas concorda que sua data de destruição é tarde demais para se ajustar ao cenário de Sodoma.

“A destruição deles não parece diferente de qualquer outra destruição. Temos destruições assírias e egípcias em Gezer que parecem igualmente dramáticas”, disse ele ao Christianity Today.

O arqueólogo israelense Aren Maeir, da Universidade Bar Ilan, notou uma falta de citações a outros estudos arqueológicos e achou que a destruição descrita pelo relatório não é incomum na história, citando até mesmo o ataque de Hazael, rei da Síria, à Gate (relatado em 2 Reis 12:17)

Questionamentos sobre a localização

O desacordo arqueológico sobre Sodoma não está centrado apenas na cronologia, mas também na localização. Sodoma estaria localizada mais ao extremo sul do Mar Morto.

Steven Collins, co-diretor da escavação de Tall el-Hammam, frequentemente cita Gênesis 13, onde Abraão e Ló acamparam entre Betel e Ai e olharam para Sodoma, o que parece favorecer sua localização ao norte do Mar Morto. Para Mullins, no entanto, Collins rejeita Gênesis 18:16. “Abraão está em Mamre olhando para Sodoma; não se pode ver o Hammam da área de Hebron”, observou ele.

“Não há dúvida de que este é um local incrível”, concluiu Mullins. "Mas eles vão ter que apresentar mais evidências de que é Sodoma.”

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Militares de Mianmar atiram contra Igreja Batista e matam pastor após bombardeio

Desde a tomada dos militares em fevereiro, os ataques a minorias religiosas aumentaram.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE PORTAS ABERTAS 


Pelo menos 18 casas e um prédio do governo foram queimados no município de Thantlang, no estado de Chin, em 18 de setembro, durante um confronto entre exército birmanês e as forças de resistência. (Foto: AFP)

Uma igreja batista, no estado de Chin Ocidental, em Mianmar, foi atingida por disparos da artilharia militar, na tentativa de conter a resistência no país. O incidente ocorreu na noite de 14 de setembro e, de acordo com a Portas Abertas, o prédio foi danificado, mas não houve vítimas.

No dia 18 de setembro, porém, o exército birmanês, conhecido por Tatmadaw, bombardeou pelo menos 19 casas e um prédio do governo no estado de Chin, e um pastor batista acabou sendo atingido. Ele estava ajudando a apagar o incêndio em uma das casas, conforme relatou o International Christian Concern (ICC).

O pastor Cung Biak Hmun, da Igreja Batista do Centenário de Thantlang, que foi supostamente morto a tiros, deixou a esposa e dois filhos.

Cristãos estão sendo atingidos

O município de Thantlang, onde a maioria é cristã, está sob forte ataque do Tatmadaw. Milhares de moradores fugiram para Mizoram, na Índia, em meio a intensos combates entre as forças de defesa locais e o exército.

O ataque parece ser uma retaliação por um ataque anterior a um posto militar por grupos de resistência locais nos quais 12 soldados foram mortos.

“Tatmadaw, o exército de Mianmar, está desestabilizando o país, atingindo pessoas e propriedades das igrejas cristãs, matando civis e queimando aldeias e casas. Estamos realmente perplexos”, disse um cristão da aldeia depois que o exército ocupou e destruiu a igreja que frequentava.

Em junho, líderes da igreja no leste do estado de Karenni relataram ataques militares em pelo menos oito igrejas. A repressão que está acontecendo deixou as minorias religiosas étnicas em Chin e outros estados ainda mais vulneráveis.

Violação dos direitos humanos

O ataque dos militares a edifícios de igrejas, propriedades e casas de civis é um insulto à religião e aos crentes”, disse a Convenção Batista Chin, em comunicado, no dia 19 de setembro.

Após um golpe militar em Mianmar, em 1 de fevereiro, o país entrou em crise. Enquanto cidadãos de todo o país iam às ruas para protestar, as forças de segurança responderam com violência.

Até agora, pelo menos 1.105 pessoas foram mortas em áreas urbanas, mais de 6.500 presas e aproximadamente 176 mil pessoas foram deslocadas dentro do país.

Em resposta à violência, vários grupos armados étnicos que lutaram pela independência durante décadas, uniram forças com grupos de resistência locais, o que levou a uma escalada do conflito.

“O país está entrando em uma guerra que o levará à ruína. Os ataques às igrejas foram uma violação dos direitos humanos, bem como uma violação do direito humanitário internacional”, disse um comunicado do Instituto de Assuntos de Chin, com sede na Índia.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Israelenses resgatam 41 mulheres que se escondiam do Talibã no Afeganistão

Numa perigosa operação, a ONG IsraAID evacuou as afegãs e as levou para os Emirados Árabes.



FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS E THE ALGEMEINER

As refugiadas afegãs chegam aos Emirados Árabes Unidos. (Foto: Afra Al Hameli).

Os esforços para resgatar civis no Afeganistão ainda continuam, mesmo depois da saída das tropas americanas do país no final de agosto. Na semana passada, uma equipe de resgate israelense conseguiu evacuar 41 mulheres, que estavam escondidas do grupo terrorista Talibã.

Entre as afegãs estavam uma cantora, 19 membros da equipe de ciclismo, três integrantes da equipe de robótica, ativistas dos direitos femininos e várias familiares.

As equipes da ONG de ajuda humanitária, IsraAID, enfrentaram um perigoso desafio de procurar as mulheres numa cidade dominada por talibãs.

"O problema era que eles tinham que recolhê-las do esconderijo. As equipes de resgate precisaram fazer rondas pela cidade em becos para resgatar essas pessoas, tentando não criar nenhum movimento suspeito”, relatou Yotam Polizer, CEO da IsraAID.

Polizer também afirmou que após as equipes conseguirem retirar as mulheres da cidade, o grupo ainda precisou permanecer escondido num abrigo por dois dias, na fronteira com o Tajiquistão, até que o governo tadjique lhes concedesse permissão para entrar no país.

“A parte estressante era mesmo na fronteira, havia muitos talibãs na área. Eles não foram autorizados a deixar o abrigo e ficamos muito estressados ​​com a possibilidade de alguém encontrá-los", explicou Polizer.

As refugiadas afegãs foram recebidas por trabalhadores humanitários israelenses na capital Tadjiquistão, Dushanbe, e em 6 de setembro elas embarcaram num avião com destino aos Emirados Árabes, fretado pelo bilionário canadense-israelense Sylvan Adams.

O Talibã é contra os direitos das mulheres. Quando o grupo extremista ocupou o poder pela última vez, entre 1996 e 2001, as meninas foram proibidas de frequentar a escola e as mulheres de trabalhar.

Na sexta-feira (17), surgiram relatos de que o Talibã havia transformado o Ministério da Mulher no “Ministério de Oração e Orientação e Promoção da Virtude e Prevenção do Vício”, que anteriormente comandava uma força policial que implementou uma versão radical da lei islâmica, aterrorizando a população.

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Mesmo após sequestro, cristão permanece na Síria para levar o nome de Jesus

Ele não pensa em sair do país. “Se houver apenas um cristão, eu ficarei por ele e o servirei”.



FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE PORTAS ABERTAS

Tony sempre sentiu um forte desejo de servir aos irmãos na fé. (Foto: Portas Abertas)

Tony nasceu no Líbano e sua família era pobre. Ele conta que sempre que eram ajudados por outros cristãos sentia uma alegria muito grande e queria compartilhar esse sentimento com todos ao seu redor.

Um dia, a guerra chegou em seu país. Tony já era adulto, estava casado e tinha filhos, por esse motivo achou melhor se mudar para a Síria.

Ela conta que dentro de seu coração sempre guardou a lembrança do quanto é essencial ter o apoio dos irmãos na fé. Com o forte desejo de servir aos cristãos necessitados, Tony fazia contatos com as igrejas locais, mas nunca obteve resposta.

Pregando o Evangelho

Certa vez, quando estava prestes a se mudar para a Alemanha, onde teria uma vida mais confortável e segura, foi procurado por um líder da igreja local. O pastor disse que teve um sonho, onde Deus mostrava que a missão de Tony estava na Síria, servindo aos irmãos na fé. Ele decidiu ficar.

Tony havia estudado teologia em sua terra natal e então iniciou um ministério entre os sírios, pregando o Evangelho aos no distrito de Sueida. O preço foi ficar longe dos filhos e não poder acompanhar o crescimento deles.

Mas o novo líder ficou conhecido como um “representante de Jesus” por onde passava. Num dia de domingo, enquanto se preparava a Ceia, ele foi sequestrado por rebeldes.

Sobre o sequestro

“Eu comecei a perguntar para eles: ‘O que vocês vão fazer comigo?’. E eu explicava que tinha filhos”, relatou.

“Após 33 dias, os sequestradores mandaram eu entrar em contato com a liderança da igreja na Jordânia. Eles negociaram um valor e conseguiram me resgatar”, continuou.

Tony voltou para a cidade, foi recebido com um grande carinho por todos e isso o emocionou: “Realmente me comoveu ver o quanto as pessoas me amam, não apenas os cristãos, mas também os não cristãos”, disse.

“Eu considero isso uma graça de Deus. Quando estamos apegados a Ele, essas coisas acontecem por causa dos nossos frutos”, refletiu.

Apesar de passar por tantos momentos difíceis por causa de sua fé em Cristo, Tony não pensa em deixar o país. “Estou comprometido em ficar aqui para a missão que o Senhor me deu. Se apenas um cristão ficar aqui nesta área, eu ficarei por ele e o servirei”, concluiu.

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Atleta paralímpico que sobreviveu a aborto se torna medalhista: ‘Sem Deus não conseguiria’

O nadador filipino Ernie Gawilan já nasceu nadando contra a maré — sobreviveu a um aborto malsucedido, cresceu sem os pais e se tornou um atleta, apesar da deficiência.


FONTE: GUIAME

O para-nadador Ernie Gawilan ganhou 3 medalhas de ouro nos Jogos Asiáticos de 2018. (Foto: Simon Bruty para OIS/IOC via AFP)

Um atleta paralímpico, que teve má-formação nas pernas e no braço esquerdo por causa de um aborto mal sucedido, se tornou um campeão de natação pela graça de Deus, conforme ele mesmo reconhece.

Mesmo antes de nascer, o filipino Ernie Gawilan já nadava contra a maré. Ele quase morreu durante um aborto malsucedido, quando sua mãe tentou esconder a gravidez de um amante. Seu pai, ao descobrir a infidelidade, os abandonou.

Quando tinha apenas cinco meses de idade, sua mãe morreu por cólera, deixando Ernie aos cuidados de seu avô.

“Devo ter sido um bom nadador mesmo no ventre da minha mãe, porque sobrevivi ao aborto. Eu simplesmente nadei”, brincou Ernie durante uma entrevista para ao site esportivo SPIN.ph.

Sua vida deu uma reviravolta aos 9 anos, quando um empresário das Filipinas, convenceu seu avô a enviar Ernie para um centro de treinamentos para deficientes — foi ali que ele se encontrou na natação.

“Quando estou na água, minha deficiência física não é visível”, disse Gawilan. “Pareço uma pessoa normal”.

Ele conquistou três medalhas de ouro e duas de prata nos Jogos Para-Asiáticos de 2018 na Indonésia, se tornando o primeiro atleta filipino de qualquer esporte a ganhar uma medalha neste campeonato.

Em 2019, ele foi nomeado “Atleta Masculino do Ano” pelo Conselho Esportivo da Cidade de Davao e pela Fundação Esportiva So Kim Cheng.

Nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, Gawilan ficou em 5º lugar em sua bateria para o medley individual dos 200m masculinos e terminou em 9º no quadro geral.

Caminho para Deus

O caminho para se tornar um campeão não foi fácil. Uma colega de equipe, Rose Charlie Bustos, revelou que Gawilan não estava feliz consigo mesmo e chegou a culpar Deus por sua condição.

“Eu não me importava com Deus antes”, disse Gawilan à colega. “Eu o culpava pelo que me tornei, de como Ele me criou, e como terminei sozinho e sem amor”.

Gawilan finalmente teve um encontro com Deus e percebeu que Ele “nunca o abandonou", revelou Rose.

Durante o treino para as Paralimpíadas de 2016, ele deu crédito a Deus por sua recuperação após adoecer. “No mês passado fiquei doente, mas consegui voltar por causa da minha fé em Deus. Sem Ele eu não consigo fazer isso, eu confio em tudo Nele”, disse na época.

quarta-feira, 8 de setembro de 2021

Condenado à morte quer que pastor imponha as mãos sobre ele durante execução

Fonte: noticias.gospelmais por: Tiago Chagas


Condenado a morte

Um homem condenado à morte que será executado nesta quarta-feira, 08 de setembro, pediu às autoridades que permitam que um pastor imponha as mãos sobre ele quando a injeção letal for ministrada.

John Henry Ramirez foi condenado por um homicídio durante um assalto em 2004, quando ele esfaqueou o funcionário de uma loja de conveniência até a morte. Agora, não quer morrer sozinho.

No estado do Texas, que mantém a pena de morte para casos de violência como esse, as autoridades judiciais ainda não decidiram se autorizam ou não o último pedido de Ramirez, que se tornou evangélico na prisão.

O detento explicou que seu pedido está diretamente relacionado à sua convicção religiosa: “É parte da minha fé, o toque tem muito poder”, disse Ramirez, durante uma entrevista na semana passada, ao Marshall Project, um veículo de mídia dedicado a cobrir notícias relacionadas ao sistema prisional dos EUA.

De acordo com informações do portal Notícias ao Minuto, o departamento de justiça criminal do Texas negou o pedido de Ramirez sob a justificativa que o toque é contra as regras estipuladas em lei para execuções, e que isso poderia criar um risco de segurança.

O detento, entretanto, apelou alegando que a recusa viola seu direito à liberdade religiosa. Como a execução acontece nesta quarta, e o caso permanece no tribunal, sem uma decisão final, os maiores indícios são que Ramirez será executado sem conseguir a exceção à regra.

De acordo com o Centro de Informações sobre a Pena de Morte, a maioria dos aspetos das execuções, das últimas refeições até às últimas palavras e escolhas de testemunhas, são baseados em tradições históricas e decisões burocráticas, não em direitos legais.

“Há certas coisas que os estados são constitucionalmente obrigados a fazer. Não podem executar alguém de uma forma cruel e incomum. Mas tudo o resto cabe aos estados decidir”, explicou Robert Dunham, diretor executivo do centro.

segunda-feira, 6 de setembro de 2021

“Minha esperança está em Deus, não em políticos”, diz Franklin Graham sobre desastres

O evangelista afirmou que, diante das catástrofes globais, a Igreja deve continuar servindo o próximo e pregando as boas novas do Evangelho.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIANITY DAILY


O evangelista afirmou que, diante das catástrofes globais, a Igreja deve continuar pregando o Evangelho. (Foto: Samaritan’s Purse).

Nesta semana, em entrevista ao podcast de sua filha Cissie Graham, o pastor Franklin Graham comentou sobre as recentes tragédias que têm atingido o mundo, como a retomada do Talibã ao governo do Afeganistão, o terremoto no Haiti e o aumento de casos de Covid-19 nos Estados Unidos.

Graham, que atuou ativamente no resgate de afegãos através da Samaritan’s Purse no mês passado, disse que sua esperança diante de tantos desastres não está depositada em algo deste mundo.

"Minha esperança está em Deus. Não está em nossos líderes políticos e nas Nações Unidas ou seja lá o que for", afirmou o evangelista no podcast Fearless.

O líder também afirmou que, enquanto a Igreja permanecer na terra, continuará fazendo a diferença, servindo o próximo e pregando as boas novas do Evangelho.

"Queremos ser sal e luz neste mundo escuro. Queremos ser um exemplo de Cristo. Queremos alcançar mais pessoas e cuidar das pessoas e fazer isso em nome de Jesus para que possamos ganhar pessoas para Cristo. E é para isso que fomos chamados", lembrou Graham.

E acrescentou: “Jesus nos disse para sairmos por todo o mundo e fazermos discípulos de todas as nações e batizar em nome do Pai, Filho, Espírito Santo. Esta ordem ainda está em vigor. Ele não rescindiu essa ordem”.

O evangelista destacou que, independentemente das tradições da igreja e doutrinas sobre eclesiologia e dons espirituais, a principal missão da Igreja, ordenada por Jesus, é a pregação do Evangelho a toda criatura.

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Setembro Amarelo: Aplicativo lança conteúdos especiais para saúde mental e bem-estar

Por meio de seus embaixadores, app Glorify irá trazer dicas sobre como lidar com momentos difíceis e trazer esperança e vida através da Palavra de Deus

FONTE: GUIAME


O aplicativo Glorify está engajado na campanha Setembro Amarelo. 
(Foto: Divulgação).

Ao longo deste mês, o Glorify, aplicativo que conta com reflexões, meditações guiadas, orações e passagens da Bíblia, contará semanalmente com conteúdos especiais sobre a campanha nacional Setembro Amarelo, para prevenção ao suicídio. Disponibilizados na aba “Ouvir”, os áudios gravados pelos embaixadores do app trarão dicas para identificar e lidar com a ansiedade e depressão.

A programação começa com uma oração para o Setembro Amarelo e é seguida por orações e meditações. Também serão realizadas lives semanais todas às quartas-feiras às 20h no perfil do Glorify no Instagram.

“O Glorify passou a fazer parte da rotina das pessoas que buscaram uma alternativa para exercer a fé sem sair de casa durante o isolamento social. Queremos oferecer, cada vez mais e com maior frequência, conteúdos de qualidade e que acrescentem valor no dia a dia das pessoas, garantindo o bem-estar e a fé de cada uma delas. Setembro é um mês para reforçar ainda mais esse propósito”, explica Luiz Fernando Valente, Head do Glorify no Brasil.

Para atuar ativamente em causas sociais, a cada download do app, o Glorify doa R$ 1 para instituições de caridade, escolhidas mês a mês. Para realizar o download e, automaticamente, a doação, basta acessar este link.

Sobre o Glorify

Fundado em 2019 pelos empreendedores britânicos Henry Costa e Ed Beccle, o Glorify é um aplicativo móvel com a missão de possibilitar que cristãos em todo o mundo se conectem com Deus diariamente através de leituras bíblicas, meditações, declarações e espaço para oração e reflexão. Tem como objetivo se tornar a principal plataforma digital cristã, reinventando como os fiéis se conectam com Deus e sua comunidade por meio da tecnologia. O aplicativo está disponível para download no Google Play Store e Apple Store.

quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Morre aos 38 anos o pastor Drummond Lacerda, da Igreja Batista da Lagoinha

Drummond Lacerda morreu em Belo Horizonte nesta terça-feira (31), vítima de complicações da Covid-19.


FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES


Pastor Drummond Lacerda, da Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução)

O pastor Drummond Lacerda, da Igreja Batista da Lagoinha, morreu em Belo Horizonte (MG) nesta terça-feira (31) aos 38 anos, vítima de complicações provocadas pela Covid-19.

Segundo informações de sua esposa, a pastora Raquel Cabral, nesta manhã Drummond teve embolia pulmonar, parada cardíaca e foi trocado de ECMO, para um equipamento que fazia a função artificial não só do pulmão, mas também do coração.

Drummond foi internado no Hospital Belo Horizonte no dia 14 de agosto com 50% do pulmão comprometido pela Covid-19, sendo intubado dois dias depois. No dia 20 de agosto, ele foi colocado em posição prona, de barriga para baixo, para combater o desconforto respiratório.

Ele chegou a usar diminuir a carga de oxigênio para 40% na posição prona, mas passou a precisar de mais oxigênio com a barriga para cima. Com a falta de respostas ao tratamento, os médicos indicaram o uso da ECMO, máquina que fornece oxigênio para o corpo.

No dia 24 de agosto, uma campanha de arrecadação começou nas redes sociais para pagar o tratamento com ECMO. Em 3 horas, as doações chegaram a 150 mil reais e bateu a meta de R$ 280 mil no mesmo dia.

Na quarta-feira passada, 25 de agosto, Drummond iniciou a terapia com ECMO e chegou a apresentar melhoras. No dia 27, iniciou hemodiálise para ajudar na função renal e passou pela traqueostomia, mas precisou voltar a ser mantido sedado.

Drummond era pastor, escritor e conferencista do Ministério Vento no Fogo. Além de pastor, ele era professor no Seminário Teológico Carisma da Igreja Batista da Lagoinha e em outros seminários. Ele deixa sua esposa, Raquel, e sua filha, Laís, de 11 meses.

Nós, da equipe do Portal Guiame, lamentamos a morte do pastor Drummond e oramos pelo consolo de Deus aos familiares e amigos.

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Campeão da NFL deixa carreira para se tornar pastor: “Não há um trabalho melhor”

Stefen Wisniewski destaca que a alegria de conhecer a Deus supera qualquer alegria que veio do futebol americano.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS



Stefen Wisniewski com a camisa do Philadelphia Eagles no Super Bowl LII, em 2018. (Foto: Patrick Smith/Getty Images)


Após 10 temporadas da NFL, a principal liga de futebol americano dos EUA, o bicampeão do Super Bowl, Stefen Wisniewski, está se aposentando para se tornar pastor.

“Eu sem dúvida amei jogar futebol, mas depois de 10 anos, meu corpo, minha mente e meu coração estão me dizendo que é hora de seguir em frente”, disse o atleta de 32 anos na última quinta-feira (26).

“O que vou fazer agora? Vou ser pastor. A melhor parte da minha vida é o meu relacionamento com Jesus Cristo e não consigo imaginar um trabalho melhor em tempo integral do que ensinar a Bíblia às pessoas e compartilhar o amor de Cristo com os outros.”

Wisniewski venceu o Super Bowl com o Philadelphia Eagles e o Kansas City Chiefs. Ele também jogou pelos Oakland Raiders, Jacksonville Jaguars e Pittsburgh Steelers de 2011 a 2020.

Ele também agradeceu a todos que o apoiaram ao longo de sua carreira no futebol americano, tendo como destaque seu maior ajudador, Jesus Cristo, o “Rei do Universo e minha vida”.

“O Senhor foi minha força, minha alegria, meu propósito, minha âncora, minha vida, minha paz e minha paixão em tudo isso”, escreveu Wisniewski. “Só consegui superar os tempos difíceis por causa da Sua presença e das promessas da Sua Palavra. E a intensa alegria de Te conhecer supera de longe qualquer alegria que veio até mesmo das melhores partes do futebol. E toda a glória que as pessoas tentaram me dar por aquilo que eu fiz pertence somente a Ti”.

Wisniewski jogou futebol americano no colégio Central Catholic de Pittsburgh antes de frequentar a Universidade de Penn State. Ele foi selecionado pelo Oakland Raiders em 2011, e então assinou contrato com o Jacksonville Jaguars em 2015.

De 2016 a 2018 ele jogou com o Philadelphia Eagles e ganhou seu primeiro Super Bowl. Em 9 de outubro de 2019, Wisniewski foi contratado pelo Kansas City Chiefs. Ele ganhou seu segundo campeonato do Super Bowl quando os Chiefs derrotaram o San Francisco 49ers no Super Bowl 54 em 2020.