terça-feira, 31 de julho de 2018

Após pesquisar sobre Jesus, professor que ensinava o alcorão reconhece: "Ele é o caminho"

Omar resolveu ler mais sobre a vida de Jesus e, mesmo conhecendo o Alcorão, entendeu que Ele é o único que salva.

Após se converter, Omar passou a ser perseguido por sua família. (Foto: Reprodução).
Após se converter, Omar passou a ser perseguido por sua família. (Foto: Reprodução).
Um professor de Alcorão no extremo norte de Camarões (África) resolveu pesquisar sobre a vida de Jesus e chegou a conclusão de que Ele é o verdadeiro caminho para a salvação. Omar, de 31 anos, decidiu servir a Deus e seu novo posicionamento religioso trouxe sérias consequências.

Foi em abril deste ano que Omar disse “sim” para sua nova vida com Cristo. Desde então, ele tem enfrentado uma dura perseguição. Por conhecer o alcorão, ele decidiu ler mais sobre Jesus. “Eu cheguei à conclusão de que Jesus é o caminho”, disse ele a Portas Abertas.

Omar compartilhou sobre o que estava aprendendo com sua esposa e para sua surpresa ela aceitou bem a novidade. No dia seguinte, os alunos do alcorão chegaram para a aula e o professor tentou transferi-los para outro grupo na mesma vizinhança.

Os alunos eram muito próximos de Omar e quando eles descobriram que o professor havia aceitado Jesus, começaram a chorar. Por conta disso, os pais resolveram tomar satisfação e quiseram saber o que estava acontecendo. Omar contou que tinha descoberto a verdade sobre Jesus e que queria segui-lo.

Foi então que uma multidão começou a aparecer em sua casa para protestar contra o novo comportamento de Omar. Além disso, seu tio, que havia crescido com ele, apareceu e começou a pressioná-lo para deixar a comunidade, se negando a ouvir o que acontecera.

Ataque

Certo dia, enquanto estava no mercado, Omar recebeu um telefonema de sua esposa. A notícia era preocupante. Seu tio havia colocado fogo nas duas cabanas em que moravam. Omar ficou devastado e decidiu que iria se vingar do parente.

Omar comprou combustível e fósforos para incendiar a casa do tio. “Mas então alguma coisa me deteve. Eu não sei o que. Decidi ligar para o pastor e pedir seu conselho. Ele me disse para não pagar o mal com o mal”, disse ele.

Após o aconselhamento, Omar refletiu e achou melhor não fazer nada. Ele passou alguns dias na casa de um amigo cristão e depois decidiu levar a família para a vila do pai, que não era praticante do islamismo. Ele queria segurança.

Família

As artimanhas do tio de Omar não haviam se esgotado. Quando retornou para casa, ele descobriu que sua esposa e os três filhos não estavam mais lá. Ao questionar o pai, ele disse não ser responsável por Omar e sua família.

Omar não sabia como reagir, mas depois ele descobriu que um tio tinha dado conselhos ao pai e levou sua esposa e filhos. Omar tem buscado refúgio com pastores da região, mas enfrenta muita pressão, pois a orientação é que se alguém o encontrar deve puni-lo por deixar o islã.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO PORTAS ABERTAS

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Morre o pastor Antonio Gilberto, aos 91 anos

Pastor era referência na área do ensino pentecostal


por Jarbas Aragão

Pastor Antonio Gilberto.

O pastor Antonio Gilberto da Silva era considerado um dos maiores nomes da teologia pentecostal no país. A família anuncia que ele faleceu nesta segunda-feira (30), aos 91 anos, em sua casa, no Rio de Janeiro.

Além de teólogo foi educador, jornalista e autor de vários livros de sucesso. Dentro das Assembleias de Deus, sua denominação, era visto como uma referência na área de Escola Bíblica Dominical.

O motivo de sua morte não foi divulgado.

Vários líderes pentecostais usaram as redes sociais para prestarem homenagens.

“Meu pai, meu mestre, meu pastor, meu amigo. O maior erudito que conheci, a despeito de ele nunca se dar a conhecer como tal. Já está com o Senhor Jesus o inesquecível pastor Antonio Gilberto, um ícone da Assembleia de Deus. Deixou um grande legado”, escreveu o pastor Ciro Sanchez Zibordi

O pastor Geremias Couto, lamentou a morte do amigo: “Com profundo pesar, acabo de tomar conhecimento da passagem do pastor Antonio Gilberto. Mas também com júbilo por ter ele adentrado os portões celestiais… Sofro profundamente com a perda e pelo que ele representou para a AD, a igreja em geral e para a minha família em particular”.

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/

“Precisamos lembrar diariamente nossos filhos do chamado de Deus em suas vidas”, diz pastor

Tedd Tripp explica a importância de dialogar com os filhos sobre o propósito que Deus tem para suas vidas.



O pastor Tedd Tripp alertou os pais sobre a importância da disciplina para os filhos quando existe um mau comportamento. Ele afirma que há algo de errado quando a criança torna a persistir no mesmo erro. Ele também explica que os pais precisam equilibrar a disciplina física com o diálogo.

“Algumas coisas dependem da idade da criança. Se você está lidando com uma criança pequena com idade de pré-escola e você está lidando com a rebeldia através da disciplina física, é óbvio que você não deve aplicar a disciplina física seis, oito ou dez vezes por dia”, diz o pastor.

“Há situações que você pode escolher deixar passar algumas coisas que normalmente não deixaria passar ou, às vezes, você pode sentar com a criança para conversar sobre a importância de obedecer, especialmente quando você entende que a disciplina física naquele dia já foi o suficiente”, pontua.

Tedd ainda explica que no caso de crianças mais velhas, o diálogo é bastante pontual. “No caso de uma criança mais velha, você pode sempre conversar com ela e dizer: ‘Olha, nós já falamos sobre isso duas ou três vezes hoje, sobre a mesma coisa. Eu já falei com você sobre isso, já mencionamos algumas consequências que seriam apropriadas, mas você continua insistindo nisso’”, esclarece.

“É uma questão de simplesmente sentar com a criança e dizer: ‘O que está acontecendo? Que parte da instrução não entendeu? Como você enxerga o fato de que você continua a desobedecer?’ Creio que essa é uma maneira apropriada de chamá-los à responsabilidade”, coloca.

Persistir

Tedd usa a passagem de Gálatas, capítulo 6, que diz: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se nсo desfalecermos”. Ele pontua que os pais precisam persistir na disciplina.

“Às vezes, os pais desistem antes do tempo da ceifa e nós precisamos ser consistentes, diariamente lembrando nossos filhos do chamado de Deus em suas vidas, erguendo o estandarte diante deles, apontando para Cristo e para a cruz e sendo consistentes na aplicação da disciplina e da correção. 

Então, não acho que precisamos tentar um método novo, mas somente perseverar com consistência e fidelidade”, finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO VOLTEMOS AO EVANGELHO

sábado, 28 de julho de 2018

Museu da Bíblia fará exposição em homenagem a Billy Graham

Billy Graham faleceu em 21 de fevereiro de 2018, aos 99 anos

O Museu da Bíblia, em Washington, EUA, anunciou que sua mais nova exposição será uma homenagem ao falecido evangelista Billy Graham.

A exposição “Pregador Peregrino: Billy Graham, a Bíblia e os Desafios do Mundo Moderno” será aberta ao público em 5 de agosto.

Situado no quinto andar do prédio, a exposição estará em exibição até 27 de janeiro de 2019.

O museu colaborou com a Associação Evangelística Billy Graham para a exposição que apresentará um “exame histórico da vida, do trabalho e do significado cultural de William Franklin” Billy “Graham Jr. (1918-2018)”, de acordo com uma declaração divulgada pelo museu.

Graham morreu no dia 21 de fevereiro em sua casa em Montreat, Carolina do Norte, aos 99 anos.


A exposição será dividida em duas seções. “O primeiro examinará o desenvolvimento de Graham como um reavivalista global, começando com suas raízes na tradição americana de revitalização e no contexto pós-guerra de seu ministério inicial, e o segundo explorará o impacto de seu trabalho nos reinos da religião, sociedade e política”, disse o museu em seu comunicado.

Algumas das principais características que os visitantes irão experimentar incluem o primeiro e último púlpito de que Graham pregou durante sua primeira grande cruzada em Modesto, Califórnia, em 1948, e a cruzada final em Nova York em 2005. A exposição também contará com notas de sermão, Bíblias pessoais de Graham e aqueles pertencentes a sua mãe, Morrow, e seu pai, Frank.

O museu também contará com pôsteres de filmes originais da produtora Graham’s World Wide Pictures e fotos raras tiradas pelo fotógrafo pessoal da família, Russ Busby.

Desde a sua abertura, o Museu da Bíblia viu um número recorde de visitantes. Em maio de 2018, o museu informou que 565.000 pessoas visitaram desde sua inauguração em novembro de 2017.

Para mais informações sobre a exposição de Graham e o Museu da Bíblia, clique aqui .


Fonte: The Christian Post \\ https://folhagospel.com

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Evangelho transforma membros da gangue mais violenta do continente

"O único caminho é por Jesus", explicam presos convertidos.


por Jarbas Aragão

Resultado de imagem
Culto na prisão. (Foto: Getty)

Considerada a gangue mais violenta das Américas, o Mara Salvatrucha (MS-13) de El Salvador é visto pelo governo americano como uma grande ameaça, por suas ramificações em outros países. Estima-se que tenham entre 30.000 e 50.000 membros no mundo todo.

Mas os que estão cumprindo pena na famosa prisão de San Francisco Gotera estão tendo a vida transformada pela pregação do evangelho.

Uma reportagem recente do jornal The Guardian mostrou que existem diferentes igrejas dentro do local, onde eles aprendem a Palavra de Deus e recebem uma oportunidade para abandonar a vida de crime.

Segundo o diretor da prisão, Oscar Benavides, a maioria de seus cerca de 1.500 presos buscam uma nova chance. Alguns detentos estão cumprindo sentenças de mais de 100 anos por seus crimes. Mesmo com poucas chances de saírem vivos, eles procuram influenciar seus familiares.

É comum ver presos usando camisas com dizeres como “Soldado de Cristo” e “Jesus Salve Minha Vida”.

O pastor William Arias, durante muitos anos pertenceu ao MS 13. Hoje ele lidera uma pequena igreja no distrito Itália, um dos bairros dominado pela gangue na capital El Salvador.

Revela que todos os membros das quadrilhas “sabem perfeitamente” que para sair do crime, só na morte. Porém, recentemente a fé tem restaurado muitos deles. Arias juntou-se ao MS-13 aos 11 anos de idade, ficando nove anos envolvido com eles.

Na prisão, sobreviveu a uma tentativa de assassinato. Ele então orou e prometeu a Deus que se converteria se saísse vivo. Desde que se converteu, em 2000, entende que é seu dever alcançar os outros membros da gangue dentro e fora da prisão.

“Os jovens são a presa mais fácil para o diabo”, lembra o pastor. Arias acredita que somente Jesus pode mudar seu país, onde a violência tem números de guerra civil. A taxa de homicídios é a maior do mundo.

O MS-13 têm como inimigo os membros da “rua 18”. Formada orginalmente por imigrantes salvadorenhos que viviam em Los Angeles, eles foram deportados às centenas para El Salvador na década de 1990, quando seu país ainda se recuperava da Guerra Civil.

Aproveitando o “vácuo de poder”, ambas as gangues cresceram e dominaram o país, matando qualquer um que esteja em seu caminho. Porém, na cadeia membros do Rua 18 também estão encontrando a Deus e tentando escapar da vida de gangue.

O pastor Abu Hamza tomou uma decisão radical para ajudar quem deseja mudar de vida. Ele montou uma pequena padaria e atualmente tem 11 ex-presidiários morando em sua casa. A maioria trabalha com ele, pois não consegue outro emprego.

“Eles vêm para cá, ofereço comida e roupa. Aqueles que não tem família acabam ficando. É muito difícil para eles recomeçarem a vida”, conta Hamza.

Entre os vários testemunhos coletados dentro das prisões, fica claro que a única esperança para os que decidem abandonar a vida de crime é o evangelho.

Segundo uma estatística recente, são mais de 1500 ex-membros de gangue adorando a Deus somente nas penitenciárias de Manágua. Existem dezenas de pequenos grupos de oração e estudo bíblico que se reúnem no pátio, além de igrejas que se reúnem semanalmente para os cultos no local.


Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Pastor é espancado na frente de sua família e condenado a 10 anos de prisão, no Irã

O pastor Yousef Nadarkhani, que já foi preso e libertado por diversas vezes, terá de cumprir dois anos de sua pena em exílio.

Yousef Nadarkhani foi espancado pelos policiais. (Foto: Reprodução).
Yousef Nadarkhani foi espancado pelos policiais. (Foto: Reprodução).
O pastor iraniano Yousef Nadarkhani foi levado para a prisão de Evin, na capital Teerã, depois de um ataque violento em sua casa na cidade de Rasht, no norte do país, no último domingo (22).
Nadarkhani foi condenado a 10 anos de prisão em julho do ano passado, juntamente com três membros de sua congregação. Ele estava esperando uma intimação para cumprir sua sentença, segundo o site World Watch Monitor.

No entanto, em vez de serem convocados, como é costume, policiais vestidos à paisana invadiram a casa do líder de madrugada, depois que seu filho adolescente abriu a porta. “Os oficiais perguntaram onde estava o pastor. Quando Danial (filho do pastor) quis ligar para o pai, os policiais o atacaram com uma arma de eletrochoque e deixaram ele paralisado”, explicou Kiaa Aalipour, da organização de advocacia em Londres.

“Quando o pastor chegou, eles também o atacaram com uma arma de eletrochoque. Nadarkhani foi espancado pelos policiais, apesar do fato de que nem ele, nem seu filho, mostraram qualquer resistência”, disse Aalipour.

O chefe operacional da Christian Solidary Worldwide, Scot Bower, condenou a "força excessiva usada pelas autoridades iranianas e particularmente a violência injustificada contra seu filho".

Quarentena

O pastor ligou para sua família na última segunda-feira (23) da penitenciária de Evin, onde está sendo mantido em quarentena em uma enfermaria com condições inadequadas e anti-higiênicas, disse Aalipour, acrescentando que “as autoridades geralmente mantêm prisioneiros nesta ala para fins de castigo”.

Em julho do ano passado, o pastor Nadarkhani e os membros da igreja Yasser Mossayebzadeh, Saheb Fadaie e Mohammad Reza Omidi — que ainda aguardam sua intimação — foram condenados por “agir contra a segurança nacional” ao “promover o cristianismo” e administrar “igrejas domésticas”.
A sentença máxima para a acusação de agir contra a segurança nacional é de seis anos de prisão. Eles recorreram suas sentenças perante o Tribunal Revolucionário no dia 14 de dezembro do ano passado, mas não tiveram êxito.

Nadarkhani e Omidi também foram condenados a dois anos de exílio interno. Ambos servirão esta sentença no sul do Irã, longe de suas famílias em Rasht.

O pastor foi preso várias vezes nos últimos anos. Anteriormente ele passou quase três anos na penitenciária de Lakan, em Rasht, por apostasia, acusação pela qual ele enfrentou sentença de morte, antes de sua libertação em 2012.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO WORLD WATCH MONITOR

quarta-feira, 25 de julho de 2018

“A ciência desistiu de mim, mas o poder de Deus me curou", diz homem que teve câncer

Joe teria de passar por oito sessões de quimioterapia, mas antes da terceira o câncer havia sumido.

Aos 55 anos, Joe descobriu que tinha um câncer de estágio quatro. (Foto: Reprodução)
Aos 55 anos, Joe descobriu que tinha um câncer de estágio quatro. (Foto: Reprodução)
Em março de 2012, Joe, de 55 anos, notou um edema anormal sob seu braço. Ele tinha a sensação de que era um sinal de algo pior. Após descobrir uma grave doença, ele permaneceu com sua fé em Deus, acreditando que a cura viria.

“Depois do banho eu sempre olho no espelho, procurando por carrapatos, porque temos muitos carrapatos na floresta aqui. E eu sempre olho minhas axilas. Em uma delas notei que havia um grande nódulo debaixo do meu braço esquerdo. Eu olhei para o outro lado e os comparei. Havia algo de errado", contou em entrevista para a CBN News.

Ele visitou seu médico para uma biópsia e foi diagnosticado com câncer de estágio quatro. A partir daquele momento, Joe teria apenas de 6 a 12 meses para viver. Apesar do relatório sério, Joe conseguiu permanecer em paz.

“Eu acho que a fé teve tudo a ver com isso. Há alguns meses antes disso eu estava orando e pedi a Deus que me mostrasse a Sua glória e que Ele glorificasse a Si mesmo através de mim de qualquer maneira que Ele desejasse. Então eu lembrei dessa oração.

Ele contou sobre sua doença para a esposa. Candy, e ela permaneceu com ele em fé e oração. Nos dias que se passaram, Joe ficou violentamente doente e, ao longo de vários meses, sua condição piorou gradualmente. “Acabei tendo febre alta, suava a cama duas ou três vezes por noite. Eu tinha calafrios e muitos dias ruins”.

O poder da oração

Diariamente, Joe e Candy eram encorajados pelas orações de familiares e amigos. “Começamos a agradecer a Deus pela cura e paramos de pedir a Ele que nos curasse”. Nos dois anos seguintes, Joe entrou e saiu do hospital. Seu intestino delgado se rompeu três vezes.

“É muita emoção, eu era uma pessoa muito ativa e rapidamente minha vida ficou em modo de espera. Essa foi a coisa mais difícil de lidar, o fato de que, de repente, toda a minha vida chegou a um ponto insuportável. Eu não teria aguentado isso sem a fé de minha esposa e suas orações”, ressaltou.

Após a terceira operação em seus intestinos, em 2013, os médicos disseram que ele não iria sobreviver e o liberaram do hospital. Recomendaram 6 a 8 tratamentos de quimioterapia. A essa altura, ele perdeu quase 20 quilos e dificilmente era reconhecido pelos outros.

“Recebi alta do hospital no dia 3 de dezembro de 2013. Eu disse a minha esposa naquele momento: ‘Querida, eu acredito que estou nas últimas. Eu não posso ficar mais magro que isso’. Três semanas depois eu acabei perdendo mais peso e já não podia mais andar”.

Cura completa

Joe começou a fazer quimioterapia e sua esposa disse que ouviu algo de Deus. Depois de apenas 2 sessões, Joe pediu que o tratamento parasse e eles continuaram orando por uma cura completa. Candy agendou uma tomografia, eles esperavam por um avanço.

"O médico virou-se e olhou para mim: 'Não há mais câncer em seu corpo'. Eu apontei para ele e disse: 'Eu sabia! Deus me disse, Ele falou comigo’”. Nos meses seguintes, o apetite de Joe voltou e ele começou a recuperar o peso saudável. Os registros médicos de Joe não mostraram sinais de câncer. Ele diz que há apenas uma maneira de explicar isso.

“O poder de Deus é a única coisa que me curou, porque a ciência desistiu de mim. Eles me mandaram para casa para morrer. Eles não podiam fazer mais nada por mim. Mas foi o poder de Deus que me ressuscitou e me deu outra chance”, finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

terça-feira, 24 de julho de 2018

Eleições 2018: Procuradoria Eleitoral recomenda as igreja que não promovam candidatos

Urna eletrônica

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE-MA) enviou recomendação aos capelães religiosos de todo o Estado, aos diretórios estaduais dos partidos políticos e aos principais dirigentes de entidades religiosas, com orientação expressa para que não promovam ou participem de atividades que possam ser entendidas como propaganda eleitoral ou emprego de recursos dos templos em prol de determinadas candidaturas, especialmente nos locais de cultos.

Segundo a Procuradoria, a recomendação, que se destina à orientação de padres, sacerdotes, clérigos, pastores, ministros religiosos, presbíteros, epíscopos, abades, vigários, reverendos, bispos, pontífices ou qualquer representante religioso, leva em consideração o entendimento, firmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de que a propaganda eleitoral em prol de candidatos feita por entidade religiosa, ainda que de modo velado, pode caracterizar abuso de poder econômico e, por isso, deve ser uma prática vedada.

Para o procurador regional eleitoral no Maranhão Pedro Henrique Castelo Branco, a utilização dos recursos dos templos pode causar desequilíbrio na igualdade de chances entre os candidatos, “o que poderia atingir gravemente a normalidade e a legitimidade das eleições e até mesmo levar à cassação do registro ou do diploma dos candidatos beneficiados, se eleitos”.

Fonte: UOL

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Pastor diz que a fidelidade nos dízimos tem relação direta com problemas financeiros

Marlon Lopes explica que a fidelidade a Deus nos dízimos e ofertas tem impacto positivo nas finanças.

O pastor Marlon Lopes diz que devemos ser prudentes para com as finanças. (Foto: Shutterstock).
O pastor Marlon Lopes diz que devemos ser prudentes para com as finanças. (Foto: Shutterstock).
Muitos brasileiros acabam se endividando e isso pode causar sérios problemas para a família. Os cristãos também estão nessa estatística. O que a Bíblia fala sobre as dívidas? O pastor Marlon Lopes, diretor financeiro da Igreja Adventista na América do Sul, disse que existe uma relação direta entre o endividamento e a fidelidade nos dízimos e ofertas.

“A fidelidade nos dízimos e ofertas é fundamental. É o início de tudo. Algumas pessoas têm uma compreensão errada sobre por que dizimar. Alguns entendem que devem dizimar para Deus os abençoar”, disse ele.

“Porém o dízimo é exatamente o contrário: Deus já o abençoou e o que estamos fazendo é somente devolver os 10% Dele, da bênção já recebida. Em outras palavras: o dinheiro já foi para seu bolso e o que você está fazendo é devolver a parte Dele”, explicou o líder.

Ele ainda ressalta que o mesmo princípio se passa com as ofertas, que segundo o pastor significa gratidão pela bênção já recebida. “Um ponto muito importante a entender é que a fidelidade a Deus nos dízimos e ofertas tem impacto positivo na parte que fica com você”, comenta.

“Esta é uma bênção específica para aqueles que são fiéis: sabedoria na gestão dos recursos pessoais, fazendo toda a diferença neste mundo onde cada vez mais os valores estão invertidos”, coloca.

Finanças

Marlon Lopes ainda ressalta sobre o uso racional das finanças. “O segundo tema mais encontrado na Bíblia é sobre o dinheiro e, na maioria das vezes, a menção é como advertência, preocupação sobre o mau uso”, alerta.

“Isso nos deve colocar num outro nível de compreensão. Precisamos entender a razão porque Deus nos dá o dinheiro, o propósito do dinheiro na nossa vida, etc. Em nenhum momento você encontra na Bíblia a defesa da ideia do ‘dinheiro pelo dinheiro’”, pontuou.

“Quanto mais nobre forem seus propósitos com o dinheiro, mais feliz você será e menos riscos de descontrole financeiro também”, esclarece.

Prudência

Para finalizar, ele diz que devemos ser prudentes para com as finanças e cita Filipenses 4:11-13 “…aprendi a viver contente em qualquer situação”. Ele diz: “Isso nos dá uma opção de pensar que o endividamento, na maioria das vezes, é a falta da capacidade de aprender a ser feliz com aquilo que se tem”.

“Existem vários estudos conectando o endividamento das pessoas a compulsão por compras. A compulsão por ter coisas é a maneira com que as pessoas têm buscado a felicidade, porém esta estratégia não tem sido eficaz nesta busca. E os números estão aí para nos provar isto”, finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO NOTÍCIAS ADVENTISTAS

domingo, 22 de julho de 2018

Jogador deixa carreira para ser missionário: “Queremos ir onde o Evangelho não chegou”

Hither Viana abandonou os campos para se dedicar às missões urbanas após atender o chamado de Deus.

Foto captura


O missionário Hither Viana já foi alvo de bullying e até mesmo foi barrado em aeroportos por conta de seu nome ser tão parecido com o do ditador alemão Adolf Hitler. Ele conta que seus pais não tinham tanto entendimento e acabaram colocando o nome tão peculiar. Mas, hoje o jovem usa esse artifício para falar de Jesus às pessoas.

“A minha história começou na década de 80. Meu pai era caminhoneiro e minha mãe era costureira. Na década de 80, um médico veio morar no Brasil e segundo algumas pessoas ele tinha parentesco com Hitler. Ele queria me adotar e me levar para a Alemanha, só que o meu pai, como era o primeiro filho, disse que não ia deixar”, disse em entrevista.

Hither conta que apesar do pai não ter permitido que o médico o levasse para a Alemanha, acabou colocando o nome do ditador em seu filho, por falta de instrução. “Ele acabou colocando o nome de Hitler. Meu pai não era letrado, não tinha estudo, não tinha conhecimento de quem era o Hitler e aí colocou meu nome assim”, contou.

O rapaz conta que quando era criança, as pessoas chamavam seu pai de louco. “Eu cresci com esse nome e na escola o pessoal fazia chacota, zueira. Eu já fui parado em aeroportos. Muitas pessoas brincavam com meu nome”, lembra.

“Com passar do tempo eu mudei para outra cidade onde dei o pontapé inicial em uma escolinha de futebol para tentar uma carreira futebolística. Queria tentar fora do país também, mas não era a vontade de Deus para minha vida. Então eu larguei a carreira futebolística e comecei a fazer a vontade de Deus, que era estar na obra missionária”, contou.

Conversão

Hither conta como se entregou a Jesus. “Aconteceu em 2005, eu estava fazendo atividades físicas na cidade de Ouro Branco (MG) e encontrei com uma vizinha da minha tia caminhando ali. Ela me fez o convite para ir ao culto à noite em um igreja que ela congrega ainda hoje e eu fui nesse culto”, conta.

“Sem compromisso, sem nada, cheguei lá e Deus usou pastor com uma palavra abençoada. Ali eu levantei a minha mão e aceitei Jesus como Senhor e suficiente Salvador. Dali eu comecei a minha caminhada com Cristo e estou até hoje graças a Deus”, contou.

Hither é membro da Assembleia de Deus e atua como missionário itinerante em missões urbanas. “Pregamos na rua com trio elétrico e carro de som. Viajamos por todo o Brasil e já estive em alguns países. Eu realizo um trabalho de locução em eventos de peças agropecuárias para entrar com o Evangelho e quebrar esse protocolo”, comentou.

O missionário é casado há sete anos e pai de uma menina. “Nossos objetivos para esse ano são atingir as cidades do interior onde o Evangelho ainda não tem entrado. Meu foco é continuar com esse trabalho missionário que temos feito e em breve vamos lançar um DVD”, informou.

Ele conta que o DVD contará um pouco de sua história para motivar as pessoas. “Muita gente quer iniciar a carreira ministerial, mas não sabe por onde começar e o que fazer. Esse DVD vai mostrar para as pessoas que é possível sim ser usado através do Espírito Santo para exercer essa obra missionária em qualquer área”.

FONTE: GUIAME

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Arqueólogos encontram moedas do rei Herodes e Pôncio Pilatos, em Israel

A equipe escavou no local onde Josué distribuiu a Terra Prometida para as 12 tribos de Israel.

Dr. Stripling observou que explorar a Bíblia por meio da arqueologia é uma forma de se conectar com Deus. (Foto: CBN News).

Um grupo de arqueólogos encontrou moedas que correspondem ao período do rei Herodes e Pôncio Pilatos. Eles reforçam que a Bíblia não é uma mitologia, mas o registro da fatos que realmente aconteceram. "Estamos lidando com pessoas reais, lugares reais, eventos reais", disse o Dr. Scott Stripling que dirigiu as escavações em Shiloh.

Dirigindo pela rota conhecida como o Caminho dos Patriarcas em Samaria, o coração bíblico de Israel, eles chegaram à antiga Shiloh. A Bíblia diz que este é o lugar onde Josué distribuiu a Terra Prometida para as 12 tribos de Israel. É também onde o Tabernáculo do Senhor permaneceu por mais de 300 anos.

Junto com dezenas de voluntários, Dr. Scott Stripling e sua equipe entraram na história da Bíblia. Uma equipe de reportagem da CBN News acompanhou o grupo e registrou imagens. "Esta é a primeira capital do antigo Israel e é um local sagrado porque o Mishkan (Tabernáculo) estava aqui, local onde as pessoas vieram se conectar com Deus", ressaltou Scott.

"Isto não é mitologia. As moedas que escavamos hoje são relatadas na Bíblia, que fala sobre essas pessoas. Estamos falando de moedas do rei Herodes, Pôncio Pilatos, Thestos, Félix, Agripa Primeiro, Agripa Segundo", ressaltou.

Outras descobertas

O grupo também encontrou uma imagem que inclui um muro fortificado construído pelos cananeus, além de um tesouro de artefatos com moedas antigas e cerca de 2 mil peças de cerâmica por dia.

O arqueólogo Dr. Stripling observou que descobrir esses objetos pode mudar vidas. "Você pode ler a Bíblia, você pode andar pelos caminhos que a Bíblia relata, mas nós ‘escavamos’ a Bíblia", disse ele.

"Nós realmente entramos na faxina. Estamos expondo essa cultura antiga. É como se saíssemos do solo e, quando cavamos mais fundo nos conectamos com Deus e uns com os outros. Penso eu que isso é muito importante", finalizou.

Confira a reportagem da CBN News (em inglês):


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Cerca de 1.000 novas galáxias são descobertas e a Bíblia pode explicar isso

Cientistas cristãos têm apontado para a Bíblia como explicação para a nova descoberta de cerca de 1.000 galáxias.

Imagem sugere formação de galáxia. (Foto: nvinoticias.com)

Uma nova imagem divulgada pela Agência Espacial Europeia (ESA) revela mais de 1.000 pontos de luz que são, na verdade, galáxias individuais. Cientistas cristãos criacionistas também estão celebrando a nova descoberta, porém lembrando que a explicação para isso pode ser encontrada na Bíblia.

A imagem infravermelha foi obtida pelo Receptor de Imagem Espectral e Fotométrica do Observatório Espacial Herschel da ESA (SPIRE). A imagem mostra o Pólo Norte Galáctico, cobrindo 180 graus quadrados do céu.

Os astrônomos dizem que cada ponto de luz na imagem representa uma galáxia. Uma galáxia é uma enorme variedade de estrelas, gás interestelar e poeira. Por exemplo, nossa galáxia é conhecida como a Via Láctea. Os cientistas acreditam que inclui mais de 100 bilhões de estrelas.

Descobertas como essa reafirmam a declaração do salmista, que escreveu no Antigo Testamento da Bíblia:

"Os céus declaram a glória de Deus e o céu proclama sua obra." - Salmo 19: 1

De acordo com o site "Answers in Genesis" – fundado por um cientista cristão e administrado por equipe de criacionistas – a Bíblia é ainda mais específica, indicando que o universo se estendeu ou expandiu.



Apesar de parecer um 'céu azul', mas é uma imagem infravermelha com centenas de pequenos pontos de luz, e cada um deles é uma galáxia. (Foto: ESA)

Isaías 40:22 diz que Deus estende os céus como uma cortina e os espalha como uma tenda para habitar. O versículo também sugere que o universo aumentou em tamanho desde que Deus o criou e está fazendo com que ele se expanda.

"Ele diz o número das estrelas; ele as chama por seus nomes". - Salmos 147: 4

De acordo com o site científico Gizmodo.com, imagens como essa permitem aos astrônomos estimar o número total de galáxias em todo o universo observável. Alguns anos atrás, astrônomos chegaram à conclusão de que o universo contém de 10 a 20 vezes mais galáxias do que se pensava anteriormente.

O melhor palpite dos cientistas que observam as estrelas é que o universo contém algo entre um e dois trilhões de galáxias. Isso significa que o universo está literalmente transbordando de estrelas, em algum lugar em torno do número de 700 sextiliões de estrelas - o número sete seguido por 23 zeros.

E esse é apenas o número estimado de estrelas no universo observável. Também poderia haver mais trilhões que não se podem ver com a tecnologia atual.

Esta realidade de estrelas e galáxias incontáveis também recitada na Bíblia, quando o salmista reconhece a grandiosidade da criação divina.

"Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? - (Salmos 8:3-4).

A poderosa canção do Hillsong abaixo, fala sobre como o incrível poder de Deus é visto na Criação, declarando: "Enquanto você fala, cem bilhões de galáxias nascem, no vapor de sua respiração os planetas se formam, se as estrelas foram feitas para adorar, Eu vou Te adorar".

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

terça-feira, 17 de julho de 2018

Copa do Mundo 2022: Catar, 27º lugar na Lista Mundial da Perseguição

Bandeira do Catar

Com o término da Copa na Rússia, com o Brasil eliminado nas quartas de final, e com a França conquistando o bicampeonato mundial, só resta aos fãs do futebol pensar na próxima Copa, que será no Catar.

O pequeno e rico país da Península Arábica irá sediar a 22ª edição da Copa do Mundo, que será realizada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022.

Os jogos acontecerão em 12 estádios em sete cidades, Al-Daayen, Al-Khor, Al-Rayyan, Al-Shamal, Al-Wakrah, Doha e Umm Slal. Nove serão construídos e três, renovados. Todos financiados pela universidade e pelo governo.

O Catar, que já é o lar de muitos trabalhadores estrangeiros, contratou ainda mais para a construção dos estádios – entre eles muitos cristãos.

Eles trabalham jornadas de cerca de 12 horas diárias, sob condições subumanas e com baixíssimos salários.

O país sofreu diversas críticas sobre as condições dos trabalhadores dos novos estádios para a competição, sendo que a Anistia Internacional se referiu às condições dos trabalhadores como trabalho escravo.


Mas acima de edificar estádios luxuosos de alta tecnologia, eles estão edificando a igreja de Cristo. Muitos desses trabalhadores se reúnem depois do serviço para orar e ler a Bíblia.

Assim, são fortalecidos para testemunhar de Cristo aos colegas de trabalho, que foram para o país em busca de melhores oportunidades de emprego. Muitos deles descobrem que sua ambição era pequena em vista do que ganham: a coroa da vida.

O Catar ocupa a 27ª posição da Lista Mundial da Perseguição 2018 e apresenta uma divisão profunda entre os cidadãos extremamente ricos e as centenas de milhares de trabalhadores explorados com frequência, principalmente de países asiáticos.

Que ao pensar na próxima Copa, nos lembremos dos cerca de 200 mil cristãos no país. Muitos deles arriscam tudo para seguir a Jesus. Ore por eles e para que a luz de Cristo neles brilhe em meio às trevas.

Fonte: Missão Portas Abertas

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Missionários alcançam tribos “escondidas” há 500 anos

Final Frontiers leva o evangelho à etnia Tolupan, de Honduras

por Jarbas Aragão

Resultado de imagem
Final Frontiers em Rio Arriba. (Foto: God Reports)

Nos últimos seis anos, a missão Final Frontiers tem ministrado aos índios Tolupan, de Hondura. Eles são considerados o último “grupo de não alcançados” naquele país.

Várias organizações cristãs já tentaram levar o evangelho a eles, mas as aldeias mais remotas nas montanhas permaneciam alheias ao mundo moderno. “Ninguém visitou todas as 45 aldeias que estão no alto das montanhas, acessíveis apenas por trilhas de mulas”, diz John Nelms, fundador da Final Frontiers.

A maioria só visitou as duas aldeias “acessíveis” desta tribo, que está dividida, explica o experiente missionário. As dificuldades vão além da geografia. “Em grande parte eles não aceitam estrangeiros com medo de sermos outra leva de conquistadores brancos, que, como fizeram nossos predecessores, vieram pilhar, estuprar, assassinar … e escravizá-los.”

Em várias ocasiões, quando um estrangeiro se aproximou, os Tolupan ateavam fogo em sua aldeia e fogem para as montanhas. “Tem sido assim há cerca de 500 anos”, reitera Nelms.

Somente agora a Final Frontiers está conseguindo evangelizar completamente os tolupans que vivem nessas aldeias remotas. “Em breve eles passarão de não alcançados a saturados com o Evangelho!”, comemora.

O ‘segredo’ para isso foi a amizade feita com alguns chefes do passado de ambos os ramos. Foi assim que os missionários receberam permissão para viajar a cada aldeia para pregar e distribuir materiais cristãos a todas as famílias da tribo.

Como já existiam alguns homens da tribo “acessíveis”, que se converteram no passado, eles irão acompanhar a Final Frontiers como guias, tradutores e protetores.

“A maioria dos tolupans não fala bem o espanhol. Nas aldeias principais de San Juan e Ceiba, alguns conseguem se comunicar na língua dos brancos, mas nas aldeias remotas não há ninguém”, diz Nelms, que vive há anos na região e diz que as comunidades não evangelizadas variam muito, com populações de 30 a 30.000.

Em junho deste ano, o missionário diz que Deus colocou em seu coração que ele deveria distribuir comida em uma aldeia chamada Rio Arriba. “Nós rapidamente fizemos novos amigos e parecia que a fila de famílias que saía da floresta era interminável. Mas Deus havia providenciado que tínhamos exatamente o número de sacos de comida que eram necessários”, comemora.

Quando já havia um bom número, foi feita uma pregação com apelo. “No final, alguns indicaram que queriam seguir a Cristo e três senhoras falaram com nosso líder da juventude, Ricky Torres, pedindo nossa presença fixa. Ricky me chamou e eles apontaram para um pequeno pedaço de terra vazia no centro da aldeia e disseram: “nós lhe daremos esta terra para uma igreja”.

Nelms, porém, disse que preferia começar as reuniões em alguma casa. “Imediatamente, todas as três senhoras ofereceram suas casas. Rio Arriba está abrindo o caminho para a plantação de igrejas de uma maneira inédita na região.

Embora as pessoas da aldeia não lhe pediram nada, ficou evidente para Nelms que elas precisavam de comida, roupas, facões e enxadas para a agricultura, vitaminas e suprimentos médicos.

“Faremos o nosso melhor para começar esta igreja e levá-los até a maturidade espiritual, como nossa missão vem fazendo em todo o mundo há 32 anos. Já contamos com mais de 250 mil igrejas. Alguns não acreditavam, mas estou seguro que veremos muitos tolupans no céu!”. Com informações de God Reports

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/

sábado, 14 de julho de 2018

Bolsonaro fala sobre campanha: “não vamos fazer pacto com o diabo”

Pré-candidato à presidência rebate frase de Dilma Rousseff sobre alianças

por Jarbas Aragão

Resultado de imagem
Do alto de carro de som, Bolsonaro fala a simpatizantes em Marabá (PA) (Foto: Ulisses Pompeu/Futura Press)

O presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, tem como lema de campanha “Deus acima de todos”. E a religiosidade faz parte de muitos de seus discursos. Nesta quinta-feira (12), em visita ao estado do Pará, ele foi questionado sobre as alianças de seu partido com os “políticos tradicionais”, a quem ele rejeita.

“Só não vamos fazer pacto com o diabo”, afirmou ele à imprensa, fazendo referência a um discurso em que a presidente cassada Dilma Rousseff afirmou que podia “fazer o diabo quando é hora da eleição”.

O político carioca afirmou que não tem “nada a ver” com as alianças no Pará e destacou que já barrou um acordo do PSL com o PCdoB no interior de Minas Gerais.

A campanha deste ano pode ter uma aproximação entre o PSL e o MDB no Pará, o que se traduziriam em uma aliança indireta com o clã do senador Jader Barbalho para formar palanques.

Bolsonaro diz que não consegue impedir todos os acordos nas sucessões estaduais. “Se o nosso foco é a cadeira presidencial, paciência”, minimizou.

Diante da multidão que o recepcionou em Marabá, estimada em mil pessoas pela Polícia Militar, ele afirmou que rejeita alianças com nomes tradicionais da política. “O que eles têm, não queremos. O que temos, eles não terão: o povo ao lado do futuro”, discursou, em cima de um carro de som. Com informações de Estadão

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Cubanos estão se entregando a Cristo e jogando seus "ídolos" em rio

Segundo cristãos locais, os novos convertidos estão se desfazendo de objetos que antes eram adorados por eles.

 O testemunho de vida dos cristãos tem impactado familiares e vizinhos. (Foto: World Missionary Press)

Em Cuba, as pessoas estão se convertendo a Cristo ao testemunharem a fé de seus vizinhos e familiares. Helen Williams, da World Missionary Press (empresa cristã que produz livros evangelísticos em mais de 340 idiomas), diz que sempre houve um trabalho no país de distribuir material religioso há muitos anos.

"Temos distribuidores que estão trabalhando com igrejas locais e ministérios menores, dentro dos parâmetros que são permitidos lá, e o Senhor realmente abençoou", disse ela.

Recentemente, Helen recebeu informações de um contato que distribuía material evangelístico em Cuba. “Ele disse que os cubanos estão ouvindo testemunhos maravilhosos de Deus trabalhando no coração do povo. As pessoas estão sendo salvas. E as que adoravam outros deuses estão levando seus ídolos de metal e jogando-os no rio", contou.

Os ídolos eram feitos de materiais que não podiam ser queimados. Helen diz que o fato dessas pessoas terem se livrado desses objetos tem sido um testemunho incrível para as famílias e amigos. O contato confirmou que Deus está trabalhando em Cuba, e muitos corações estão se voltando para Ele.

"As pessoas estão reconhecendo Jesus Cristo como o único caminho, através da Sua Palavra e do testemunho silencioso dos cristãos", salientou.

Quando Helen diz “testemunho silencioso”, ela quer dizer que os cristãos em Cuba dependem fortemente de seus testemunhos individuais, compartilhados de boca em boca e pelo modo como vivem suas vidas, para testemunhar aos outros.

“Eu só quero encorajar nossos ouvintes a saberem que a Palavra está lá, está sendo compartilhada, e que mesmo em um país onde há restrições, a Palavra está dando frutos. As pessoas estão vindo ao Senhor e tornando isso público. E nós só queremos louvar a Deus por isso”, ressaltou.

Nova remessa

Novas conexões estão sendo feitas e a World Missionary Press começou a imprimir uma nova remessa de material evangelístico que já foi aprovada pelo governo. Congregações podem se encontrar abertamente. Mesmo assim, ainda há muita necessidade de oração.

“Esses cristãos, em muitas dessas cidades, estão se reunindo e suas vidas estão sendo mudadas. É isso que mostra aos outros o testemunho de uma vida transformada”, diz Helen. Desta forma, os cristãos estão compartilhando sua fé com suas comunidades e famílias.

No início deste ano, um avião caiu logo após decolar em Havana. O acidente matou mais de 100 pessoas e foi devastador para a Igreja. “Havia dez pastores e suas esposas. Eles estiveram em uma conferência em Havana e foram todos mortos. Isso deixou 10 igrejas sem pastores e 17 órfãos”, explica Helen.

"Há um trabalho sendo realizado em conjunto pelos cristãos de Cuba, e isso é um sinal de crescimento na Igreja", finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA MISSION NETWORK NEWS

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Após 10 anos de criação, aplicativo da Bíblia já teve mais de 330 milhões de downloads

Atualmente, o aplicativo YouVersion conta com 1.700 versões da Bíblia em mais de 1.200 idiomas.

70 bilhões de capítulos da Bíblia foram lidos pelo aplicativo. (Foto: Reprodução)

Completando 10 anos de criação, a versão digital da Bíblia, disponibilizada no aplicativo YouVersion, já foi baixada em mais de 330 milhões de dispositivos em todo o mundo. Lançada em 2008, a plataforma já registrou 70 bilhões de capítulos da Bíblia lidos, 12 bilhões de capítulos ouvidos em áudio e 2,4 bilhões de planos diários concluídos.

"Nós nunca poderíamos ter previsto os resultados que vimos. Milhões de pessoas em todo o mundo leram, ouviram, compartilharam e interagiram com a Bíblia de diversas maneiras", disse Bobby Gruenewald, pastor da Life.Church, líder e fundador da YouVersion.

"Logo no início, descobrimos que essa iniciativa ajudava a envolver as pessoas com a Bíblia. Assim que eu tive acesso à Bíblia no telefone, que está sempre no meu bolso, minha conexão com ela naturalmente se tornou mais frequente", comentou ele.

Em 2008, o aplicativo tinha 15 versões da Bíblia em apenas dois idiomas. Hoje, possui mais de 1.700 versões em mais de 1.200 idiomas.

"Deus fez muito mais através desse aplicativo do que poderíamos ter perguntado ou imaginado, especialmente em trazer um grupo diversificado de pessoas e organizações para se unir em torno de uma missão comum", disse Gruenewald ao site The Christian Post em 2016.

"Tradutores, editores, sociedades bíblicas, igrejas, autores e centenas de voluntários se uniram de forma massiva, todos com um único objetivo: ajudar as pessoas a se envolverem plenamente com a Bíblia", disse ele.

Recursos

O aplicativo agora tem lembretes, versículo do dia, notas e outros recursos. "Estes últimos 10 anos foram mais do que poderíamos pensar ou imaginar, e acreditamos que isso seja apenas o começo", disse Gruenewald.

"À medida que olhamos para o futuro, ficamos empolgados com as novas maneiras pelas quais Deus está usando a tecnologia para ajudar as pessoas a fazer ainda mais conexões entre a Bíblia e suas vidas no dia a dia", ressaltou.

O versículo mais popular do aplicativo é Josué 1: 9, que diz: “Não te mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN HEADLINES

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Arqueólogos descobrem portão de entrada para Betsaida, onde Jesus curou cego

A descoberta do portão foi feita por 20 arqueólogos nas Colinas de Golã.

Betsaida também é o local onde Jesus alimentou 5 mil pessoas. (Foto: Reprodução)

Arqueólogos em Israel descobriram o portão de entrada para Zer, uma cidade bíblica do Antigo Testamento, que segundo eles, ficou conhecida como Betsaida no Novo Testamento. A descoberta foi feita nas últimas duas semanas, nas Colinas de Golã, antes conhecidas como colinas Sírias. O anúncio aconteceu no último domingo (8), pelo Conselho Regional de Golan.

Zer é um local mencionado no livro bíblico de Josué, mais especificamente no capítulo 19, versículo 35. A região é mencionada como uma das cidades fortificadas para o povo de Naftali, uma das 12 tribos de Israel. O verso diz: “As cidades fortificadas são Ziddim, Zer, Hammath, Rakkath, Chinnereth”.

Os arqueólogos dizem que Zer era conhecida como Betsaida no Novo Testamento. Sabe-se que Betsaida é exatamente onde Jesus curou um homem cego, conforme o relato de Marcos 8.

Betsaida também é o local onde Jesus alimentou uma multidão de 5 mil pessoas, como está relatado em Lucas 9, e região onde moravam André, Pedro e Filipe (João 1:44).

A descoberta do portão foi feita por cerca de 20 arqueólogos que trabalham com o Hebrew Union College. Rami Arav, diretor do Projeto Betsaida, está ajudando a liderar o projeto.

“Não há muitos portões deste período. Betsaida era o nome da cidade durante o período do Segundo Templo, mas durante o período do Primeiro Templo foi a cidade de Zer”, disse Arav.

Turismo

Os turistas visitam a região de Betsaida há anos para ver o local onde Jesus realizou milagres. Avi Lieberman, diretor do parque onde fica Betsaida, disse que espera que a nova descoberta ajude a atrair ainda mais pessoas.

"A equipe do Jordan Park e o Golan Tourism estão felizes com as dezenas de milhares de visitantes que passam pelo parque todos os dias", disse Lieberman.

“O maravilhoso parque também é um impressionante sítio arqueológico. Surpreendi-me cada vez com a chegada de milhares de visitantes evangélicos a Betsaida. Estou confiante de que as últimas descobertas trarão mais visitantes ao parque de todo o mundo e de Israel”, finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO JERUSALEM POST

terça-feira, 10 de julho de 2018

Nigéria é o local mais mortífero do mundo para ser cristão, denuncia ativista

Massacres de islâmicos incluem crianças mortas em suas camas


por Jarbas Aragão

Resultado de imagem para cbn news
Emmanuel Ogebe em entrevista à CBN (Foto: Reprodução)

Na Nigéria, uma nova onda de ataques do jihadistas da etnia fulani contra cristãos levou um proeminente ativista pelos direitos humanos a pedir que os Estados Unidos iniciem uma investigação sobre o assunto.

Segundo a denúncia do advogado Emmanuel Ogebe, “A Nigéria é hoje o lugar mais mortífero do mundo para os cristãos”. Conforme destaca, “o que testemunhamos é um genocídio. Eles estão tentando expulsar os cristãos, tentando tomar suas terras e impor sua religião aos ‘infiéis’ e ‘pagãos’, como eles chamam os cristãos”.

Duas semanas atrás, 238 pessoas foram mortas em um massacre nas aldeias na região centro-norte da Nigéria. Seis parentes de Ogebe estavam entre as vítimas.

“Pelas informações que conseguimos reunir”, explica, “enquanto um homem tentava tirar sua esposa grávida da sua casa durante a invasão… eles se depararam com os fulani, que atiraram nos dois e depois entraram na casa deles, mataram o filho de quatro anos e a filha de seis, que que estavam dormindo em suas camas.”

Ogebe lamenta que as autoridades não permitiram que os cadáveres de seus parentes fossem enterrados da maneira correta. Acabaram sendo jogados em uma vala coletiva, junto com as outras vítimas.

Conforme vem sendo denunciado, há uma escalda da violência contra os cristãos nos últimos meses. O governo insiste na narrativa que é um conflito étnico, uma vez que os fulani são um povo seminômade, que leva seus rebanhos de gado pelo país, eventualmente entrando em conflito de terras com os fazendeiros cristãos. A maioria dos órgãos da imprensa internacional repete essa narrativa.

Contudo, Felix Oisamoje, correspondente da CBN no país, lembra que muitas mortes foram causadas por homens armados com rifles AK-47. “Considerando o alto custo de uma AK-47, um pastor fulani teria de vender todo o seu gado para poder comprar um desses rifles”, avalia.

O ativista de direitos humanos ressalta que além desse armamento pesado, os jihadistas utilizam morteiros e granadas, um indício que estão recebendo apoio de grupos terroristas estrangeiros.

“O mais sinistro é o fato de que boa parte dos fulani são ricos e estão no governo e em posições de poder. Então, acreditamos os fulanis, a elite dominante do país, na verdade estão financiando o armamento usado durante esses ataques”, disse Ogebe.

A conclusão é que, ao expulsar os cristãos de suas terras, os jihadistas podem dominar a Nigéria politicamente além de tomar suas terras à força.

Sabidamente, o presidente Muhammadu Buhari é da etnia fulani e não tem tomado iniciativas para impedir os massacres. Além disso, há registros que o governo nigeriano usou aviões contra cristãos que tentavam se defender dos ataques.

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

segunda-feira, 9 de julho de 2018

NOVA LEI LIMITA PRIVACIDADE ON-LINE NO VIETNÃ

Com isso, qualquer conteúdo cristão pode ser impedido se desaprovado pelo governo

Ore pela Igreja Perseguida no Vietnã e pelo direito de expressão na Internet do país (foto: Reuters)

O Vietnã aprovou uma nova lei que limita ainda mais a privacidade on-line. A partir de agora, as autoridades vietnamitas vão exigir dados pessoais de usuários. Acredita-se que com isso os websites e serviços on-line deverão ser hospedados dentro do país. Isso pode ocasionar o impedimento de qualquer conteúdo cristão desaprovado pelo governo. Sendo assim, a liberdade para os cristãos pode ficar ainda menor.

Além das novas limitações, as autoridades continuam usando velhos métodos de perseguição. Na semana passada, um líder religioso foi exilado na Alemanha, de onde foi impedido de sair. Banir e exilar cristãos são táticas muito utilizadas pelo governo vietnamita.

O Vietnã está na 18ª colocação na Lista Mundial da Perseguição 2018. Ore pelo governo deste país. Interceda pela Igreja Perseguida para que, apesar da perseguição, possa crescer e se fortalecer. Peça a Deus que haja liberdade religiosa e de culto.

República Socialista do Vietnã

 REPÚBLICA SOCIALISTA DO VIETNÃ

  • Fonte de Perseguição: Opressão comunista
  • Capital Hanoi
  • Região Sudeste Asiático
  • Lider Tran Dai Quang
  • Governo República socialista
  • Religião Budismo
  • Pontuação 69

POPULAÇÃO
95.4 MILHÕES

POPULAÇÃO CRISTÃ
8.3 MILHÕES

Fonte: https://www.portasabertas.org.br

sábado, 7 de julho de 2018

Neymar: “nunca deixarei de te agradecer Deus, até mesmo na derrota”

Atleta posta foto ajoelhado e Deus lhe "dará forças"


por Jarbas Aragão

Reprodução Instagram

Após a derrota de ontem, que custou a eliminação da Seleção na Copa da Rússia, o goleiro Alisson deu entrevistas falando sobre sua frustração, mas dizendo aceitar “a vontade de Deus”.

Hoje pela manhã foi a vez de Neymar Jr, considerado a grande estrela do time, falar sobre o assunto. Em uma postagem no Instagram – onde tem 99 milhões de seguidores – o camisa 10 falou de sua frustração, mas afirmando que busca forças em Deus.

“Posso dizer que é o momento mais triste da minha carreira. A dor é muito grande porque sabíamos que poderíamos chegar… mas não foi dessa vez. Difícil encontrar forças pra querer voltar a jogar futebol, mas tenho certeza que Deus me dará força suficiente pra enfrentar qualquer coisa”, escreveu na publicação onde aparece ajoelhado em campo, fazendo uma oração.

Disse ainda: “Nunca deixarei de te agradecer Deus, até mesmo na derrota… porque eu sei que o teu caminho é muito melhor do que o meu”.

Também elogiou os companheiros da Seleção, dizendo que o sonho do hexacampeonato foi “interrompido”, mas “não tiraram da nossa cabeça e nem dos nossos corações”.

Em menos de uma hora, a postagem teve cerca de 1,5 milhão de curtidas e a grande maioria dos comentários mostra que os torcedores não responsabilizam o jogador pela derrota, como parte da imprensa vem fazendo.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Lewis Hamilton: “Eu sinto que Deus coloca sua mão sobre mim”

Lewis Hamilton, piloto de Fórmula 1

O piloto da Mercedes e atual campeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, revelou que a “fé em Deus” faz parte de sua vida. O campeão mundial revelou que ora regularmente, “porque qualquer coisa pode acontecer nas corridas”.


Católico, Lewis Hamilton fez a seguinte afirmação em entrevista ao podcast ‘Beyond the Grid’:


“Tudo pode acontecer qualquer dia, mas sinto que Deus me tem nas suas mãos. Toda manhã eu tomo café da manhã e antes de comer, eu rezo. Toda vez que eu como, na verdade, eu rezo. Então, se é um par de segundos, um minuto, aproveite esse momento”, disse o piloto da Mercedes.


“Eu vou com alguns dos meus amigos íntimos [para a igreja]. Nós nos encontramos, vamos tomar café da manhã e depois vamos à igreja juntos. Saímos na maioria das vezes sentindo-nos iluminados e fortalecidos. Às vezes você sai, e fica tipo “Eu não consegui isso hoje”, “mas na maioria das vezes você sai e está tipo: Uau, eu sei para onde estou indo”.


O falecido ídolo de Hamilton, Ayrton Senna, se tornou cada vez mais religioso nos anos que antecederam sua morte em Ímola, em 1994. E foi citado dizendo: “Se você tem Deus ao seu lado, tudo fica claro”.

“A Fórmula 1 me deu uma vida”, continuou Hamilton. “Me deu um propósito, o que é bem especial, mas a F1 também me quebrou. Isso me quebrou e me construiu, me quebrou e me construiu”.


“Quando você passa por isso, você coloca muito, quebra seu coração e te mata quando você falha. Quando você tropeça, quando todo mundo está assistindo”.


“Mas, quando você se levanta e quando consegue, isso levanta você. Você cai, você quebra um osso, você se cura e continua. É isso que quero dizer com isso”.


“É a paixão pelo que você faz e pela vontade de ter sucesso. É algo difícil de expressar, mas todo mundo tem alguma forma ou formato”.


“A Fórmula 1 me ajudou a crescer e ganhei muito mais confiança dentro de mim. O que me deu é a plataforma para poder fazer as coisas que quero fazer, viver a vida que só poderia ter sonhado ”, acrescentou Hamilton, que segue para o GP ’em casa na busca de uma sexta vitória diante de seus fãs, em Silvertone.


Fonte: F1 Mania // http://folhagospel.com

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Famílias cristãs são forçadas a fugir de aldeia após se recusarem a negar a Cristo

Cristãos na Índia

Dez famílias cristãs na Índia teriam sido expulsas de suas casas no estado de Jharkhand depois que se recusaram a negar sua fé em Jesus Cristo no mês passado.


A International Christian Concern (ICC), uma organização sem fins lucrativos que atua nos Estados Unidos, informou na terça-feira, que as 10 famílias não puderam retornar às suas casas na aldeia Pahli, no distrito de Latehar, depois de terem sido forçadas a fugir da aldeia por recusarem as exigências dos radicais locais para que eles se convertam ao hinduísmo.


De acordo com fontes, as famílias foram convocadas para uma reunião com o grupo de radicais hindus locais em 5 de junho e receberam duas opções: negar sua fé cristã ou deixar a aldeia.


Após a recusa das famílias, os radicais teriam batido nas famílias antes de expulsá-las da aldeia. Além disso, os agressores fecharam as casas das famílias cristãs


Um dos cristãos atacados pelos hindus, Shyamlal Kujju, disse à ICC que as 10 famílias cristãs adoravam regularmente em uma das casas antes do ataque contra a comunidade.


Essa expulsão é um dos exemplos mais recentes de uma tendência preocupante de impunidade dada aos extremistas hindus que perseguem os cristãos em partes da Índia.


“Estamos vivendo com medo, longe de nossas casas”, disse Kujju, de 25 anos, ao ICC. “Faz quase um mês desde que minha casa foi trancada por radicais hindus e não há tentativa da polícia ou do governo para resolver a questão. Nossas vidas são devastadas quando nos escondemos dos radicais hindus. Não sabemos quanto tempo isso continuará.”


O incidente foi relatado à polícia local. Embora as autoridades tenham conseguido desbloquear alguns dos lares cristãos, a polícia não prendeu nem acusou os extremistas responsáveis.


“Nós aqui da International Christian Concern estamos profundamente preocupados em ver que 10 famílias cristãs foram espancadas e deslocadas por meramente exercerem seus direitos de liberdade religiosa”, disse William Stark, gerente regional da ICC, em um comunicado. “O Artigo 25 da Constituição da Índia diz que todo indivíduo tem o direito de professar livremente, praticar e propagar a religião de sua escolha. Este direito foi obviamente negado a essas 10 famílias cristãs na aldeia Pahli.”

Stark pediu uma ação decisiva das autoridades locais para “corrigir essa negação de direitos”.

“Sem a imposição da lei, os direitos de liberdade religiosa na Índia permanecerão apenas palavras no papel e os ataques contra cristãos e outras minorias religiosas continuarão aumentando em número e gravidade”, disse ele.


A situação das 10 famílias cristãs ocorre quando a Índia é a 11ª pior nação do mundo em perseguição cristã, de acordo com a Lista Mundial de Perseguição de 2018, da Missão Portas Abertas dos EUA.


No ano passado, o estado de Jharkhand adotou uma lei anticonversão que proibia as conversões forçadas. Na época, líderes cristãos alertaram que isso teria um impacto negativo na comunidade cristã, já que a definição de conversões forçadas é ampla. Um pastor chegou a afirmar que a lei ” arruinaria a vida e o testemunho da igreja “.


Em outros estados, como Madhya Pradesh, as leis anti-conversão foram abusadas por radicais hindus para que cristãos e outras minorias religiosas fossem presos. Em alguns casos, acompanhantes cristãos transportando crianças para acampamentos de verão foram presos após serem acusados ​​de violar tal lei.


Líderes cristãos em Jharkhand disseram à ICC que desde que a lei anticonversão foi aprovada no ano passado, os ataques contra os cristãos foram mais frequentes.


“As coisas se tornaram cada vez mais difíceis de servir como pastor em Latehar”, disse o pastor Rajdev Toppo à organização. “No dia a dia, sou ameaçado e ridicularizado por ensinar aos cristãos a Palavra de Deus. O governo local não ajudou, inclusive quando os casos dos cristãos foram levados para a polícia e para a administração.”


A situação com as famílias cristãs na aldeia Pahli vem como foi relatado na semana passada que o proeminente líder hindu Om Swami Maharaj alertou os cristãos para “deixarem agora” ou ser expulso à força de suas comunidades.


No mês passado, foi relatado que um pastor e seu filho em Tamil Nadu foram atacados por um grupo de radicais hindus enquanto cuidavam de um complexo no qual estavam construindo uma igreja. O pastor foi posteriormente raptado e poderia ter sido morto se não tivesse saltado de um carro em movimento perto de uma delegacia de polícia.


No entanto, a polícia teria se recusado a retirar informações sobre como o pastor havia sido ameaçado por radicais hindus.


Fonte: The Christian Post

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Autoridade Palestina: “nunca iremos parar de pagar os salários dos terroristas”

Porta-voz da AP diz que nova lei de Israel sobre repasse de fundos é "declaração de guerra"

por Jarbas Aragão

Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Palestina, é recebido com festa após retornar da reunião da ONU. (Darren Whiteside/Reuters/VEJA)

Esta semana, o Knesset, parlamento de Israel, aprovou uma nova lei que congela parcialmente os valores de impostos transferidos mensalmente à Autoridade Palestina (AP). A legislação visa debitar do montante o total de fundos pagos às famílias dos “mártires palestinos” no ano anterior.

O argumento de Israel é que as pessoas beneficiadas são familiares de palestinos que morreram ou estão presos por realizaram atentados contra Israel. Portanto, são terroristas. Segundo os membros do Knesset, esse pagamento sempre foi uma “expressão de apoio a atos de terror”.

O repasse mensal à AP é cerca de 130 milhões de dólares. Os deputados israelenses Elazar Stern e Avi Dichter, que propuseram a lei, lembram que existem aproximadamente 35.000 famílias palestinas que recebem a verba do chamado “fundo dos mártires” e que os pagamentos são um estímulo para que atentados terroristas continuem acontecendo.

Nabil Abu Rudeineh, porta-voz do líder palestino Mahmoud Abbas, afirmou que Israel está cruzando “a linha vermelha” e que a decisão “é uma declaração de guerra ao povo da Palestina, seus defensores, prisioneiros, aos que pereceram porque carregavam a bandeira de liberdade para o bem de Jerusalém e o estabelecimento do Estado Palestino independente”.
Fundo dos mártires

Nesta quarta (4), lideranças palestinas deixaram claro que “nunca pararemos de pagar salários às famílias de prisioneiros e mártires”. Eles reclamam que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu está tentando “destruir economicamente a Autoridade Palestina”.

O ministro da defesa de Israel, Avigdor Liberman, anunciou que estavam criando o Departamento Nacional de Combate Econômico ao Terror, responsável pela aplicação da nova lei e monitorando a atividade econômica das organizações terroristas tanto em Israel quanto no exterior.

Liberman afirmou que “A guerra ao terror é baseada em dois pilares: segurança e economia. Estamos trabalhando para eliminar o terrorismo por meios militares e, ao mesmo tempo, secar suas fontes de financiamento”.

Para 2018, a verba destinada ao “fundo dos mártires” palestinos é de 7% do orçamento da AP, totalizando US$ 328 milhões (cerca de 1.2 bilhão de reais). Tanto Estados Unidos quanto Austrália já reduziram a ajuda enviada à Autoridade Palestina por causa da falta de transparência com que o dinheiro era utilizado, e pediram o fim do patrocínio aos terroristas. Com informações de YNet, Israel National News e CBN

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

terça-feira, 3 de julho de 2018

Pastor é preso após protestar contra massacre de cristãos

Número de mortos na Nigéria em ataques chega a 218, incluindo pastores


por Jarbas Aragão

Resultado de imagem
Protestantes a caminho da residência do governador do estado de Plateau em Jos, Nigéria. (Foto: Morning Star News)

Um pastor da Assembleia de Deus, juntamente com sua esposa e filho, estão entre os mortos nos ataques de muçulmanos da etnia fulani em áreas predominantemente cristãs da Nigéria. Estima-se que chegou a 218 o número de cristão assassinados na onda de violência nas últimas duas semanas somente no estado de Plateau.

A liderança da Assembleia de Deus na região afirma que o governo ordenou a prisão dos pastores que organizaram protestos contra o massacre religioso na região. Isa Nenman, foi preso na quinta-feira (28) após a marcha organizada por ele levar manifestantes até a residência do governador de Plateau.

Nenman é presidente da Associação Cristã da Nigéria (CAN, na sigla original) em Plateau.

“Após o protesto pacífico de ontem promovido pela CAN, o nosso líder foi levado pela polícia. Há uma diretiva da capital para fazer essas prisões”, denuncia o pastor Paul Dekete, um dos organizadores da marcha de protesto.

O evento reuniu milhares de cristãos vestidos de preto até a residência do Governador. Eles pediam o fim dos ataques realizados pelos Fulani. Juntamente com o protesto, as igrejas da região de Plateau fizeram uma campanha de dois dias de jejum e oração por essa situação.

O pedido dos cristãos é que o governo declarasse os jihadistas fulani como grupo terrorista e tomasse iniciativa para prender seus líderes, que são conhecidos. O governador se recusou a receber os manifestantes.

O presidente das Assembleia de Deus da Nigéria, Chidi Okoroafor, confirmou que o pastor Musa Choji e sua família foram assassinados em 24 de junho, quando o templo da igreja foi incendiado. “Pedimos orações pelas famílias de todas as vítimas e para que o governo cumpra sua responsabilidade, punindo os autores deste ato ímpio”, afirmou, deixando claro que se trata de uma ação motivada por questões religiosas.
Presidente tenta esconder os dados

Segundo Samson Ayokunle, pastor batista e presidente nacional da CAN, cristãos foram mortos em 44 aldeias atacadas pelos militantes islâmicos. A organização definiu como “tragédia” e “massacre” o que está ocorrendo no estado de Plateau.

“Além do grande número mortes, ainda há pessoas desaparecidas”, disse ele, prevendo que o número ainda pode aumentar. O governo divulgou que são apenas 86 os mortos. As organizações cristãs da Nigéria vêm dizendo que o presidente Muhammadu Buhari é conivente com a situação e tenta minimizar os ataques porque pertence à etnia fulani. Ele já está em campanha para ser reeleito.

Oficialmente, os cristãos são 51,3% da população da Nigéria, enquanto os muçulmanos totalizam 45%. A Nigéria está em 14º lugar no ranking mundial de perseguição da missão Portas Abertas em 2018. Com informações de Morning Star

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br